Frase

"A Revolução Francesa começou com a declaração dos direitos do homem, e só terminará com a declaração dos direitos de Deus." (de Bonald).
São Paulo, segunda-feira, 18 de maio de 2009

Yes, We Can... We can? But what can we?

Autor: Edson Oliveira   |   15:32   4 comentários

Agora entendo o que significa em concreto o famoso slogan publicitário da campanha de Obama: "Yes, We Can!". Sem esforço, vê-se que nessa expressão falta malandramente um complemento para indicar o que realmente we can. Pois quem can, can alguma coisa.

Então, We can o quê, Sr. Hussein Obama?

E para responder a pergunta acima, os acontecimentos desse final de semana, nos EUA, começam a indicar o que can o novo presidente.

O padre Norman Weslin, 78, foi preso na sexta-feira passada por entrar no campus da Universidade "Católica" de Notre Dame carregando uma cruz nas costas em protesto ao título Honoris Causa que Hussein Obama, o presidente mais pró-aborto da história dos Estados Unidos, receberia daquele centro acadêmico.

Além do padre foram presos Alan Keyes, ex-candidato à Presidência e outras 19 pessoas por tentar protestar dentro do campus universitário. Ao total compareceram 3.000 pessoas para mostrar ao Obama que No! We can't.

Vejam o vídeo abaixo:



4 comentários:

Podemos ver a respeito disso quanto é democratico o mundo atual.

Saudações,
Apresento minha solidariedade aos perseguidos neste caso e lembro que não estão sozinhos no combate!
Um abraço !
Maximiano Henrique Rebequi dos Santos

Contra o aborto até a formação do sistema nervoso?
Tudo bem, mas cuidado para não transformar a maternidade em obrigação e punição.

Abraços

Pois é, meu caro. É notória essa perseguição à Igreja. É interessante recordar o caso em que grupos protestaram contra o palestra que o Santo Padre Bento XVI daria numa univeridade italiana. Sobre essa perseguição ao catolicismo escrevi um artigo em meu blog. Se poder dê uma passada lá. Abraços...