Frase

"A Revolução Francesa começou com a declaração dos direitos do homem, e só terminará com a declaração dos direitos de Deus." (de Bonald).
São Paulo, sexta-feira, 12 de março de 2010

Excesso de democracia na Venezuela

Autor: Edson Oliveira   |   16:41   1 comentário

Calma, o título não foi uma ironia - minha pelo menos -, afirmação é de Lula (Cfr: Folha Online, 29/9/2005).

Tão democrático é o ditador presidente venezuelano que, como prova de sua democraticidade, dirigiu um trator (não, eu não esqueci de colocar um risco em cima dessa palavra porque foi num trator mesmo!) desde sua residência oficial, o Palácio de Miraflores, até a praça "El Calvário" para comemorar, com seus camponeses democratas, os 151 anos do início da Guerra Federal (1859-1863).

Vejam as fotos abaixo.

Chegada alegre do presidente:


Agora, vejamos as fotos do povo alegre soltando balões coloridos com a chegada de Chávez, o democrata em excesso:

Pausa para uma breve explicação


Antes de continuarmos a ver as outras imagens desse feliz encontro de um presidente com seu povo, faço uma breve explanação sobre a foto acima.

O personagem na bandeira é Ezequiel Zamora, principal figura da Guerra Federal. Por ocasião do 192º aniversário de nascimento desse revolucionário democrata, foi realizado, mês passado, na Venezuela, o Fórum Internacional "Hombres a Caballo".

Elías Jaua , vice-presidente venezuelano, enfatizou bastante o caráter democrático de Zamorra:
"Un hombre que fue criminalizado, que fue satanizado y que por el contrario fue el líder de una gran revolución popular, campesina”. (Fonte: Ministerio del Poder Popular para la Agricultura y Tierras, 4/2/2010).
Esse econtro teve como finalidade homenagear outros líderes democráticos como o nosso Luiz Carlos Prestes, amante da democracia soviética.

Agora, direto de El Calvario, voltamos para as fotos do povo que vive sob a excessividade democrática.

Abaixo, bandeiras de duas nações democráticas:


Olhem para esta foto e vejam a alegria de um ancião no auge da liberdade democrática, ele segura em suas mãos o símbolo do diálogo com a oposição:

Felizmente não houve problemas durante o clamor popular, tal foi a calma que esse cidadão sentiu sono depois das enérgicas saudações:

Reparem novamente no clima de alegria e festividade, no colorido dos balões e nas faixas em honra ao presidente democrata:

Nada mais belo que um país sob o domínio da democracia em excesso.

Moral da história: democracia, democracia, quantos crimes cometidos em teu nome!

OBS: As fotos acima não são do exército venezuelano, trata-se de uma milícia armada de "camponeses".

Para ver outras fotos, acesse:
http://www.noticias24.com/actualidad/noticia/144419/en-imagenes-las-milicias-campesinas-con-fusiles-al-hombro-en-el-calvario/

1 comentários:

É o melhor comentarista político irônico que conheço. Parabéns pelo blog.