Frase

"A Revolução Francesa começou com a declaração dos direitos do homem, e só terminará com a declaração dos direitos de Deus." (de Bonald).
São Paulo, quinta-feira, 18 de março de 2010

Príncipe Harry voltará ao Afeganistão

Autor: Edson Oliveira   |   16:46   1 comentário


O jornal inglês The Sun informou hoje que o herdeiro da coroa inglesa, príncipe Harry de Gales, terceiro na linha de sucessão, poderá voltar a combater no Afeganistão.
Com 25 anos de idade, o neto da rainha Elizabeth II já foi causa de muitos escândalos para a Família Real. Em contraposição, de dezembro (2007) a janeiro (2008), ele serviu ao exército britânico no Afeganistão, sua carreira no combate só terminou cedo porque sua presença em território hostil foi revelada pela imprensa. Como seria motivo preferencial de possíveis ataques, o exército achou melhor mandar o subtenente para casa.

Passados dois anos, o nome do príncipe foi encontrado entre os candidatos a voltarem para o Afeganistão.

The Sun ainda informa que provavelmente Harry voltará ao campo de batalha como piloto de helicóptero e já promovido a capitão.

1 comentários:

Saudações,
Este acontecimento combina bem com a Monarquia;Normalmente as Monarquias costumam enviar príncipes e nobres para as forças armadas e para a batalha.
Não concordo com a exposição de peças importantes do jogo de xadrez, acredito que devam ser preservadas.
Se dignifica a casa real quando um Príncipe ou Rei se sacrifica, por outro lado, satisfaz-se os desejos dos inimigos do reino e do regime se estes perecem!
A meu ver os Príncipes e Reis podem participar de um conflito armado, porém não na frente de batalha e sim no comando tático\estratégico, onde devem ser adestrados.
Mas, não deixa de ser louvável, ver um Príncipe atuando na frente de combate!
Com relação ao ser um Príncipe Britânico, não entro em julgamento sobre o valor da atual Casa Real Inglesa, como fazem alguns,mas afirmo que O Regime Monárquico é melhor do que o Republicano;E convenhamos que na Inglaterra e em outras Monarquias Européias existem movimentos Republicanos.
Quem sabe um dia ressurja Arthur empunhando sua Excalibur e anuncie uma nova Britânia!
Um abraço!