Frase

"A Revolução Francesa começou com a declaração dos direitos do homem, e só terminará com a declaração dos direitos de Deus." (de Bonald).
São Paulo, quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Moral católica e combate à Aids

Autor: Edson Oliveira   |   08:21   4 comentários


Nas últimas semanas, a mídia deu grande destaque a repercussões das palavras de Bento XVI, em seu livro-entrevista Luz do Mundo, sobre o uso de preservativos em determinadas circunstâncias.

A interpretação geral da mídia foi de que a Igreja mudou sua posição e agora permite o uso desses pseudo-profiláticos, em certos casos. Alguns teólogos e dignitários eclesiásticos de alto nível adotaram a mesma posição, causando confusão entre os católicos.

Obviamente, tais posições são injustificáveis do ponto de vista da Moral natural e da doutrina católica.

Baseado nos princípios tradicionais da Moral católica e da Lei natural, o Instituto Plinio Corrêa de Oliveira (IPCO) formulou algumas considerações a respeito das implicações morais do uso do preservativo, levando previamente em conta o que dizem a ciência e a experiência quanto aos resultados de tal uso.

Clique aqui e leia o texto no site do IPCO

São Paulo, quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Um santo natal

Autor: Edson Oliveira   |   20:10   3 comentários


Este blog deseja a todos um santo Natal e um ano novo sob a proteção do olhar de Nossa Senhora que no dia 25 de dezembro trocou seu primeiro olhar com o menino Jesus na gruta de Bélem.


Es ist ein Ros entsprungen

Es ist ein Ros entsprungen
Aus einer Wurzel zart.
Wie uns die Alten sungen,
Aus Jesse kam die Art
Und hat ein Blümlein bracht,
Mitten im kalten Winter,
Wohl zu der halben Nacht.

Das Röslein das ich meine,
Davon Jesaias sagt:
Maria ist's, die Reine,
Die uns das Blümlein bracht.
Aus Gottes ew'gen Rat
Hat sie ein Kind geboren
Wohl zu der halben Nacht.

Das Blümelein so kleine,
Das duftet uns so süß,
Mit seinem hellen Scheine
Vertreibt's die Finsternis.
Wahr' Mensch und wahrer Gott,
Hilf uns aus allem Leide,
Rettet von Sünd' und Tod.

O Jesu, bis zum Scheiden
Aus diesem Jammertal
Laß Dein Hilf uns geleiten
Hin in den Freudensaal,
In Deines Vaters Reich,
Da wir Dich ewig loben.
O Gott, uns das verleih.

O harem do Sultão, o pobre imbecil e nossa geração

Autor: Edson Oliveira   |   18:26   6 comentários

Ivan Rafael de Oliveira

A
s noticias que se lêem do presente bem podem indicar a realidade em que vivemos, mas muitos fatos do passado nos fazem entender melhor algumas conseqüências dessa realidade. É por isso que convido o leitor a conhecer um fato pouco conhecido da história.

Não vamos voltar muito, apenas até o inicio do século XX, mais propriamente em 1918, durante a Primeira Guerra Mundial.

Quando algumas complicações de guerra levaram os imperadores da Áustria-Hungria, Carlos de Habsburgo e sua esposa Zita, a fazerem visitas a seus aliados, tiveram de passar também pela Turquia. Ao chegar em Constantinopla, atual Istambul, foram recebidos pelo Sultão Otomano Mehmed V.

Qual não foi a decepção de Carlos e Zita ao se depararem com um monarca que nada correspondia com as fábulas arabescas. Um homem de pernas tortas, cujos olhos piscavam timidamente enquanto os lábios sorriam bobamente, sempre amparado por dois lacaios que o guiavam. O grão-senhor da “Sublime Porta” era um simples imbecil, que apenas tartamudeava. Sua história desafiava toda ficção.

Após essa surpresa, o guia lhes explicou o caso em poucas frases.

Abdul Hamid II foi o antecessor e irmão mais velho de Mehmed V. Também conhecido como o Sultão Vermelho por ter mandado exterminar cerca de 400 mil armênios, nos chamados massacres hamidianos. Ele não era popular devido a sua crueldade e se via cercado de inimigos que tramavam a sua deposição. Sua desconfiança voltava-se particularmente contra seu inofensivo irmão Reshid, futuro Mehmed, em que Abdul via seu provável sucessor. Uma vez que nenhum mal podia ser feito a este que era ainda um menino, tornava-se necessário destruí-lo por algum meio oculto. Matar? Prender? Torturar? Não ficaria bem. Conhecedor de todas as praticas bestiais, Abdul rapidamente descobriu a melhor solução para inutilizar o rapaz.

Reshid foi trancado numa prisão. Mas não uma prisão comum: ele ficou preso no próprio harem real. Durante nove anos o rapaz ficou a se “distrair” da única maneira possível em tal lugar. Quando finalmente o soltaram de seu orgíaco cativeiro, ele era esse pobre imbecil.

Ao concluir a história, o próprio guia afirmou que uma cela de prisão a pão e água teria feito menos mal.

***

Mas o que tem esse fato com qualquer coisa do presente? Alguém pode perguntar.

A Resposta é simples. O fato narrado é real, o desregramento moral de Mehmed produziu nele a imbecilidade. E o que houve com esse rei em larga escala, pode estar acontecendo com a sociedade atual em marcha mais lenta.

Pelo acompanhamento diário das notícias não nos faltam exemplos para ver o quanto a imoralidade, a pornografia e a promiscuidade vão se tornando cada dia mais corrente e aberto na sociedade. As próprias crianças vão sendo acostumadas a essas coisas cada vez mais cedo. Basta ver como são os programas do governo que tratam do assunto a pretexto da prevenção da AIDS, o modo como essas coisas são tratadas por despudorados professores escolares, a apresentação das propagandas comerciais em todos os ramos da mídia, e até mesmo o modo como muitas vezes os próprios pais ensinam aos filhos.

Concomitantemente a capacidade de concentração das atuais gerações vai minguando – que o confirmem os professores!

Haveria realmente alguma ligação da imoralidade com a “burrificação” da sociedade?

Coincidência ou não, as duas estão caminhando. E a sociedade vai tomando o rumo do pobre imbecil, Mehmed V.

São Paulo, domingo, 19 de dezembro de 2010

Quem está na foto? Quinta foto da série

Autor: Edson Oliveira   |   23:31   4 comentários

Dica: França
Hoje publico a quinta foto da série "Quem está na foto?".

Participe, acerte e concorra a um prêmio. Leia no final deste artigo como participar. O tempo para responder é até a próxima publicação (em geral sete dias).
_______________________________

Resposta correta da foto publicada na semana passada:


Frederik André Henrik Christian, Príncipe Herdeiro da Dinamarca

Leitores que ganharam um ponto por acerto:

Aline Michele
Vladimir Lachance
Ponto por divulgação:

Aline Michele

Total de pontos por acerto

Ivan Rafael - 3 pontos

Aline Michele - 3 pontos

Vladimir Lachance - 2 ponto

Rodney Eloy - 1 ponto

Paulo Badek - 1 ponto

Total de pontos por divulgação

Aline Michele - 4 ponto

Rodney Eloy - 1 ponto

_____________________________________

Acerte e concorra a um prêmio. Como funciona?

No final da publicação de 25 posts da série "Quem está na foto?":

1) O leitor residente no Brasil que mais acertar ganhará de presente um exemplar do livro sobre o príncipe brasileiro "Dom Pedro Henrique, o Condestável das Saudades e da Esperança" (*) de Armando Alexandre dos Santos (figura da capa do livro ao lado).

2) Quem indicar as postagens desta série através de Blogs (não vale comentários em blogs), Facebook, Orkut, Twitter ou sites (e-mails não contam), ganhará um ponto por publicação (envie-nos um "comentário" com o link para conferirmos) e no final quem tiver mais pontos também ganhará um exemplar do livro.

São duas formas diferentes de concorrer.

A cada nova publicação, em geral semanalmente, será divulgada a resposta correta da foto anterior e o nome das pessoas que acertaram.

Todas as fotos serão de personalidades da nobreza. Em cada uma delas haverá detalhes que indicarão algo sobre a pessoa, como, por exemplo, na fotografia desta semana, as bandeiras.

Como participar? Cadastro no Blogger!

Não é necessário nenhum cadastro conosco. Apenas tenha uma conta no Blogger para podermos indentificá-lo. Respostas anônimas ou sem conta Blogger não serão aceitas como válidas. Do contrário, quando acabar, qualquer um poderá nos enviar um e-mail dizendo ser o vencedor.

Para responder, basta fazer um comentário na postagem da fotografia. A resposta do leitor, é claro, não será publicada até a postagem da próxima foto.

Na resposta, deverá conter o nome correto e o título de nobreza da pessoa fotografada.

No final da série de 25 fotos, quem tiver mais pontos por acerto ou indicação ganhará o prêmio.

Qualquer dúvida, me escrevam.

(*) Dom Pedro Henrique, o Condestável das Saudades e da Esperança: Edição restrita, de luxo, em papel de alta qualidade, com dezenas de fotografias, muitas das quais inteiramente inéditas. É uma biografia completa do Príncipe, baseada em sólida documentação e revelando inúmeros fatos pouco conhecidos de sua vida. Seu papel na vida política do País; seu relacionamento com os monarquistas brasileiros; suas provações durante a Segunda Guerra Mundial; as dificuldades econômicas que precisou enfrentar ao longo da vida; suas atividades artísticas; o empenho que teve para, juntamente com sua digníssima Esposa, Princesa Da. Maria da Baviera de Orleans e Bragança, educar seus doze filhos como autênticos Príncipes brasileiros - tudo isso é exposto neste livro encantador, que se lê como um romance apaixonante.

São Paulo, sábado, 18 de dezembro de 2010

Aborto para encobrir a promiscuidade sexual - Ligue 100 e proteste contra as declarações do governador do Rio de Janeiro

Autor: Edson Oliveira   |   20:42   Seja o primeiro a comentar

“Quem aqui não teve uma namoradinha que teve de abortar?”, perguntou o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.
De acordo com os jornais Folha de São Paulo, Valor e Estado de São Paulo, de 15 de dezembro, o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), voltou a defender uma ampla descriminalização do aborto.

A declaração foi feita em São Paulo, em encontro com empresários no seminário sobre oportunidades de negócios promovido pela Revista Exame para debater as oportunidades que a Copa e as Olimpíadas devem levar ao Rio de Janeiro. Nessa ocasião, o governador fluminense enveredou seu discurso sobre a necessidade de reformular a legislação, segundo ele, “errada, falsa e hipócrita” sobre o aborto.

Divórcio entre o Brasil real e o Brasil político

“Vamos pegar países onde a religião tem um peso significativo: Espanha e Portugal, só para citar a Península Ibérica. Itália, França, EUA, país protestante, Grã-Bretanha. Será que esses países gostam menos da vida do que o povo brasileiro?”, perguntou o governador como se a religiosidade fosse algo que os políticos laicos europeus levassem em consideração na hora de legislar.

Mesmo no Brasil esse divórcio entre o mundo político e a população é palpável. Exemplo disso é o próprio Sérgio Cabral que contrariando os 82 % dos brasileiros que se declararam contrários ao aborto, conforme a pesquisa recente do Vox Populi, defende a ampliação dos casos de aborto não penalizados pela legislação brasileira.

Aborto para encobrir a promiscuidade sexual

Dirigindo-se aos empresários em termos que chegam a ser chocantes, disse o governador: “quem aqui não teve uma namoradinha que teve de abortar?”

Em 2007, Cabral defendeu o aborto como política de segurança pública e chamou a favela da Rocinha de “fábrica de produzir marginal”. Agora quer a ampliação do aborto como meio de encobrir a promiscuidade sexual.

Nesse mesmo discurso em que afirmou haver “muita hipocrisia no Brasil”, o governador disse que “ninguém é a favor do aborto”.

Clique aqui, acesse o site do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira e veja como protestar contra essas declarações que defendem a ampliação do aborto para encobrir a promiscuidade sexual.

São Paulo, sábado, 4 de dezembro de 2010

Legislação para tipificar o terrorismo poderia criminalizar movimentos sociais, diz governo

Autor: Edson Oliveira   |   22:59   19 comentários

Invasão do MST no Pará
De acordo com a Folha de São Paulo de 30 de novembro, o governo brasileiro tem resistido à pressão da diplomacia americana para tipificar o terrorismo em sua legislação.

Segundo o GSI (Gabinete de Segurança Institucional) o governo tem um conceito diferente dos EUA sobre terrorismo. Para presidente Lula uma tipificação poderia enquadrar e criminalizar movimentos sociais como o MST.

O Brasil é visto como leniente no combate ao terror pelo governo americano que se preocupa com a Tríplice Fronteira. O GSI informa que não há nada de “anormal” na região. Só nos resta saber se a constatação dessa “normalidade” tem presente o conceito americano ou petista de terrorismo, já que ambos são diferentes.


Invasão do MST no interior de SP
Parte do material encontrado com os sem-terra na invasão da fazenda Cutrale, Bauru: o rifle Winchester calibre 44 é de uso exclusivo das Forças Armadas
Invasão de dois engenhos em Aliança-PE

São Paulo, quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Surpresa...

Autor: Edson Oliveira   |   13:45   3 comentários