Frase

"A Revolução Francesa começou com a declaração dos direitos do homem, e só terminará com a declaração dos direitos de Deus." (de Bonald).
São Paulo, segunda-feira, 14 de março de 2011

Marta vira suplício para o Senado

Autor: Edson Oliveira   |   17:55   3 comentários

Bate-boca entre Marta Suplicy e Mário Couto (PSDB-PA) sobre o limite de tempo.
A senadora Marta Suplicy (PT-SP), vice-presidente do Senado, tem desagradado a seus pares com seu estilo de presidir as sessões da Casa.


Discursos em 140 caracteres

A exigência da petista do cumprimento inflexível dos 10 minutos que cada senador dispõe para discursar provocou protestos, especialmente depois de ter permitido que seu aliado Jorge Viana (PT-AC) falasse por 30 minutos.

Entre muitas reclamações, algumas manifestadas aos berros no plenário, o senador Aloysio Nunes Ferreira escreveu em seu twitter que Marta exige dos senadores "discursos em 140 caracteres".

Presidente e Presidenta

Outra insistência de Marta é querer impor o uso da forma "presidenta" para se referir a ela ou a Dilma Rousseff. A combinação feita entre os senadores do PMDB, base aliada do PT, é de só chamá-la de presidente e fingir que não entenderam o recado.

A senadora chegou ao ponto de interromper o discurso de José Sarney (PMDB-AP) para corrigi-lo depois que o senador chamou Dilma de "presidente". "Pela ordem, senhor presidente. Senhora presidenta da República", explicou Marta Suplicy para o membro da Academia Brasileira de Letras.

"Muito obrigado a Vossa Excelência, mas eu sempre estou usando a fórmula francesa: madame le président. Todas as duas são corretas, senadora, gramaticalmente", respondeu Sarney, atual presidente do Senado.

3 comentários:

Pois é Edson... O Jorje se falasse um minuto só, já era muito pois só diz bobagens...quanto mais trinta!! E a polêmica da questão do termo "presidenta" é algo que envergonha as mulheres deste país: com questões tão relevantes para o Brasil, que alguém na posição da abortista, atéia e pagã Marta Suplício poderia lutar ... triste!! Excelente seu post apontando a falta de substância destes personagens! Um abraço!

Se a senadora Marta Suplício deseja seguir a “lógica gramatical rousseffiana”, não poderá mais se dirigir ao senador Sarney como “Vossa Excelência”, mas sim como “VOSSO EXCELÊNCIO”... Como a nenhum dos seus colegas (alías, segundo ela deveria ser “COLEGOS”) senadores... Vossa Excelência seria apenas empregado para se dirigir às suas colegas senadoras.
Ademais, o adjetivo "petista" só se poderia empregar para com as mulheres do PT; aos homens de tal partido dever-se-ia dizer "petistos"...