Frase

"A Revolução Francesa começou com a declaração dos direitos do homem, e só terminará com a declaração dos direitos de Deus." (de Bonald).
São Paulo, sexta-feira, 15 de julho de 2011

Combate ao "preconceito" pode virar pretexto para uma perseguição religiosa

Autor: Edson Oliveira   |   18:11   4 comentários

Em artigo de Geraldo Galindo (PCdoB/BA), publicado no dia 7 de julho último, o site Vermelho.org do Partido Comunista do Brasil chora diante das dificuldades de avançar as bandeiras que são afins com sua ideologia: aborto, "casamento" homossexual, desarmamento, cotas nas universidades, pesquisa com células-tronco embrionárias etc.

O membro do partido que visa instaurar em nossa pátria a "ditadura do proletariado" pretende combater no artigo a "ditadura da gramática culta" para "reduzir o preconceito existente contra as pessoas que 'falam errado'". É a velha manobra defasada de insuflar a luta de classes, mas agora instrumentalizando a linguagem.

Mas foi só vir a público o tema que a sociedade levantou-se espavorida com tal tese maluca dessa verdadeira "pedagogia da ignorância". O bom senso que a opinião pública centrista e conservadora do Brasil colocou a essa manobra preocupou o articulista do PCdoB. "Vivemos num país assustadoramente conservador e preconceituoso, com opiniões majoritárias da população em favor de posições anacrônicas", afirmou o artigo diante desses "preconceitos" dos brasileiros.

"Aqui em Bruzundanga..."

[É o modo dele tratar o Brasil por não ter virado Cuba, China ou membro da URSS décadas atrás].

"...quando falamos em respeitar os direitos humanos, os direitistas falam que estamos ao lado dos bandidos; quando defendemos cotas para negros e pobres, eles dizem que estamos premiando a ignorância; quando dizemos que o corpo da mulher pertence a ela e ela deve decidir sobre ele, os reacionários dizem que o corpo pertence a deus e que as regras do tal deus é que devem prevalecer e nos acusam ainda de estarmos propondo o assassinato de crianças indefesas;..."

[Notem que ele escreveu Deus com "d" minúsculo. Logo mais ele vai reclamar que chamamos eles de ateus, acreditem!]

"... quando se pretende punir os pais que surram os filhos, eles vêm com o argumento de intromissão do governo em assuntos domésticos; quando propomos a união entre homossexuais e o combate contra a homofobia eles dizem que estamos fazendo campanha para o povo fazer opção pelo homossexualismo; quando defendemos o desarmamento, eles afirmam que queremos desarmar o povo e deixar os bandidos bem armados; quando combatemos o racismo, eles dizem que estamos pregando o ódio entre as raças; se somos contra o ensino de religião nas escolas, falam que somos ateus materialistas e que queremos proibir a bíblia".

Viram! Ele achou ruim ser considerado "ateu materialista". O mundo gira mesmo. Isso tudo para ele é "preconceito". Imagine só, um comunista "ateu materialista". Só pode ser coisa da imprensa golpista mesmo.

Galindo acerta ao dizer que essa reação de bom senso é devido a "influência religiosa ainda muito marcante em nossa sociedade". Mas depois o articulista delira. Imagina ele que no Brasil há "dezenas de partidos conservadores presentes na disputa política".

Aqui, no fundo, há um fator muito perigoso da mentalidade comunista. Para ele, a "influência religiosa" é fonte do "preconceito". Bom, se o preconceito é ruim e tem que ser proibido, então todos aqueles que influem religiosamente no Brasil têm que ser combatidos. Qual é a consequência prática desse raciocínio? Perguntem aos milhões de mortos por perseguição religiosa nos países em que o comunismo dominou ou ainda desgraçadamente domina.

4 comentários:

Excelente artigo! É impressionante ver como estes indivíduos não conseguem olhar para o que eles mesmos fazem: é preconceito dos pés a cabeça; a tal ponto que falta pouco para uma perseguição propriamente dita. Mas, o problema é, para eles, a "influência religiosa", como se esta fosse a responsável pelos problemas do país... estou vendo o dia em que unirão toda esta corja de minorias para atacar as igrejas e pessoas honestas.

O artigo 5º da Constituição Federal garante a liberdade de expressão e opinião; nenhuma lei, abaixo dela, tem o poder de calar a opinião individual. Uma opinião, portanto, é: 1.nenhuma minoria conseguirá impor silêncio à força de lei ou violência à opinião individual da maioria. 2. A pederastia É UMA ABERRAÇÃO DE COMPORTAMENTO. 2. Todo pedófilo adulto, em minha opinião, merece a pena de morte ou prisão perpétua, além da esterilização. 3. Todo(a) homossexual tem o direito de viver como quiser e O DEVER DE RESPEITAR a opinião alheia, salvo se for PESSOALMENTE caluniado, injuriado ou difamado, COMO QUALQUER PESSOA. 4. Se alguém falar publicamente que a HONESTIDADE ou a HETEROSSEXUALIDADE são doenças, é muito improvável que será processado por algum ofendido. 5. NINGUÉM, normal, quer ter um filho PEDERASTA. 6. O HOMOSSEXUALISMO, SE ATINGISSE 100% DA RAÇA HUMANA, A EXTINGUIRIA EM UMA ÚNICA GERAÇÃO. 7. Eu tenho o direito e o dever de tentar conduzir meu filho(a), da infância até ao final da adolescência, dentro da mentalidade, conduta, modo de ver o mundo e procedimentos esperados DO SEU SEXO BIOLÓGICO. 8. Tendo-se por adulto(a) e renegando o exemplo e a educação recebidas, ele (ela) tem o direito de dispor do seu corpo como lhe aprouver e eu o de respeitá-lo(a), mas dele (a) jamais aceitarei a condenação de ter agido errado, pois agi de acordo com as leis da Natureza, que têm milhões de anos. E lei alguma, constituição alguma, modificará meu modo de pensar.

Nós, da Direita Reacionária e Conservadora, temos nossa opinião e não precisamos da autorização de ninguém para expressá-la, pois o Art. 5º da Constituição o garante; numa escola de Direita, não se olha para A COR DA PELE OU RAÇA para admitir um aluno, e sim para sua NOTA do exame; nós, da Burguesia (pessoas que residem no Burgo, ou seja, nas cidades -pois se morássemos no campo seríamos camponeses)queremos o que toda pessoa NORMAL quer: trabalhar, estudar, melhorar de vida, produzir bens ou serviços para o país SEM TOMAR NADA DE NINGUÉM;nós, da Burguesia, somos responsáveis e só fazemos o número de filhos que podemos sustentar e cuidar; nós, pequenos ou grandes Burgueses, NÃO VIVEMOS DE VERBA PÚBLICA, NÃO TEMOS CARGOS PÚBLICOS, NÃO SOMOS AGITADORES ESTUDANTIS DE NOTAS BAIXAS, NÃO SOMOS ETERNOS SINDICALISTAS NEM POLÍTICOS PARA SEMPRE; NÓS, DA BURGUESIA, NÃO SOMOS PARASITAS DA NAÇÃO NEM QUEREMOS TRANSFORMAR ESSE PAÍS NUM INFERNO DONDE NÃO SE PODE SAIR E ONDE O GOVERNO, NAS MÃOS DE UM DITADOR HÁ 52 ANOS,DETERMINA O QUE VAMOS LER, O QUE VAMOS VESTIR, QUANTO VAMOS GANHAR, SE PODEREMOS OU NÃO SAIR DO PAÍS, E A QUEM VAMOS ADORAR. NÓS, DA BURGUESIA-REACIONÁRIA-CONSERVADORA, NÃO PRECISAMOS DE ESMOLA DE GOVERNO NEM DE NINGUÉM QUE, ABRAÇANDO UMA DOUTRINA TENEBROSA, PATÉTICA, SANGUINÁRIA E SUPERADA PELA METADE DO MUNDO, QUE A PROVOU E A ELA FOI SUBMETIDA, DURANTE SETENTA ANOS,SE ARVORA EM SALVADOR DA HUMANIDADE E EM SUPERHOMEM DIVINO QUE VAI TRAZER A FELICIDADE ETERNA AQUI NA TERRA. NÃO PRECISAMOS DE PARASITAS, PRECISAMOS DE GENTE NORMAL. SÓ ISSO. DE GENTE NORMAL.

PCdoB e um nanico insignificante e para crescer um pouco, recebe em suas fileiras criminosos, drogados, parasitas e pederastas!Todo esse lixo do PCdoB, na maior cara de pau se declara de "classe operária"!