Frase

"A Revolução Francesa começou com a declaração dos direitos do homem, e só terminará com a declaração dos direitos de Deus." (de Bonald).
São Paulo, sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Nota ao Correio do Brasil - Instrumentalização da imprensa para desmoralizar a oposição

Autor: Edson Oliveira   |   14:32   Seja o primeiro a comentar

Correio do Brasil


Segue abaixo a mensagem que enviei ao editor-chefe do jornal Correio do Brasil sobre a infeliz matéria intitulada Neonazistas brasileiros saem da toca? (13/10/2011) que procura ligar o Instituto Plinio Corrêa de Oliveira (IPCO) à atividades de grupos pseudo-direitistas de skinheads.

O texto do artigo do Correio do Brasil apenas dá um retoque a mais na maquiagem de outra reportagem similar feita pelo site Último Segundo (Leia: Campanha ideológica do site Último Segundo fragiliza democracia no Brasil). Mas, em todo caso, é um plágio mal feito e que repete a mesma informação truncada cuja meta política de desmoralização de uma entidade se sobrepõe a finalidade informativa que o jornal deveria ter, visto não se tratar de uma coluna de opiniões a que foi publicado o artigo.

Será uma "mentira orquestrada para impedir a defesa da família?", questiona a nota do IPCO que, assim como o Último Segundo, o Correio do Brasil não publicou até o momento.

***

Prezado Sr. Gilberto de Souza,
Editor-chefe do jornal Correio do Brasil

Através desta mensagem indico o link da resposta do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira (IPCO) sobre a caluniosa matéria de Eduardo Sales de Lima, "Neonazistas brasileiros saem da toca?", publicada no site do Correio do Brasil ontem, 13/10/2011.

A referida matéria – inclusive informo que alguns parágrafos são cópias maquiadas de uma matéria semelhante publicada pelo canal de notícias Último Segundo - joga lama na reputação do IPCO que alegra-se de estar entre as associações que mais se destacam em defesa da família, do futuro moral de nossos filhos, da livre iniciativa e da propriedade particular.

Colocar a pecha de “neonazista” em uma entidade que tantos esforços está despendendo para defender princípios sagrados e fundamentais só pode favorecer os que querem destruir o edifício moral do Brasil.

Como já foi dito em resposta ao Último Segundo, o Instituto Plinio Corrêa de Oliveira é uma entidade civil de inspiração católica e de orientação inteiramente pacífica e ordeira. Não há no artigo do Correio do Brasil – nem em qualquer outro lugar – nenhuma prova de qualquer incitamento à violência feito pelo IPCO, mas há no texto de seu jornal essa insinuação maliciosa e intencional, isto é, calúnia.

Sobre Plinio Corrêa de Oliveira, só no jornal católico O Legionário, entre 1929 e 1947, foram publicados nada menos que 2.936 artigos contra o nazismo e o fascismo, dos quais 447 eram de autoria de Plinio Corrêa de Oliveira que, no curso de quase todo o século XX, sempre defendeu a Igreja contra os ataques do totalitarismo nazista e comunista.

Peço que publiquem a nota de esclarecimento do IPCO para que artigos como esse de Eduardo Sales Lima não prejudiquem a imagem informativa do Correio do Brasil.

Segue o link da nota de esclarecimento:
http://www.ipco.org.br/home/chamada/mentira-orquestrada-para-impedir-a-defesa-da-familia

Atenciosamente,
Edson Carlos de Oliveira

0 comentários: