Frase

"A Revolução Francesa começou com a declaração dos direitos do homem, e só terminará com a declaração dos direitos de Deus." (de Bonald).
São Paulo, sábado, 5 de novembro de 2011

Transeunte chama a polícia ao ver uma mãe dando palmadas no filho... veja como acabou a história

Autor: Edson Oliveira   |   22:50   10 comentários

lei da palmada, PL 7672/2010Segundo o blog Lavras Resiste, próximo à praça Augusto Silva, no centro de Lavras, por volta do horário de almoço no dia 31 de outubro, com as ruas cheias de gente, uma mãe foi vista aplicando umas merecidas palmadas em seu filho desobediente.

Um transeunte, entusiasmado com a tal "Lei da Palmada" - que nem sequer foi ainda promulgada -, quis dar voz de prisão à mãe e chamou a polícia para lavrar um BO contra ela. Logo juntou-se uma multidão em volta da mãe, da criança birrenta e do denunciante para assistir aquela cena nunca antes vista na cidade.
Após apurar o ocorrido, o povo justamente indignado, animado pelo bom-senso dado pela Lei Natural, quis, isto sim, aplicar um corretivo naquele transeunte! Não fosse a polícia chegar a tempo, teria sido esse a levar umas boas palmadas da multidão ali juntada. O sujeito metido a ensinar os outros a criar os filhos teve que afastar-se sob as vaias da multidão e protegido pela polícia.

E a mãe? Foi para casa levando o filho pelo braço que ninguém sabe educar melhor do que ela.

10 comentários:

Kkkkkkk!
Seria ótimo ver essa mãe dando umas palmadas nesse sujeito!

Bem feito!

Sábado, foi aniversário do meu filho e levamos para almoçar no shopping a pedido dele. Chegando lá, animadinho pelo presença do meu marido ele começou a fazer birra e a me enfrentar, o que aconteceu: levou duas palmadas na frente de todos.

Dalhe Ana Maria... Rsrsrsrs!
Pois é menina, não tenho filhos não mas imagino como é, e é difícil!
Aposto que não o espancou. São palmadas pra dar um susto e marcar "distância", do contrário começam a "bagunçar o coreto"'

Mas esses políticos não têm mesmo o que fazer, viu? Querer proibir os pais de dar umas palmadinhas nos filhos desobedientes? É de dar nojo esse povo besta, metido a humanista.

Danielle, se prepare, é bom ter filho, mas é necessário educar e desde de cedo.

Criança que não leva umas palmadinhas quando faz birra, tem grandes chances de virar um desses maconheiros que fazem bagunça na USP.
Dar palmada não é espancar, e para os pais que espacam já existe lei que os puna, basta cumprir.
O Estado não tem o direito de ensinar aos pais como se cria um filho, até porque o Estado não tem filhos, como eu que não tenho filhos vou querer ensinar uma mãe a como lidar com seu filho fazendo birra?
Trocar fralda ninguém quer, mas se meter aonde não é chamado quer?

Um grande amigo meu me disse ontem que há um ditado popular mineiro muito expressivo neste sentido: "o pé da galinha não mata o pintinho".

O povo mineiro é muito bom e inocente, mas hoje muitas galinhas matam sim seus pintinhos.

Porva disso é dizerem que aborto é questão de saúde pública, mas e a saude do bebê?

Lógico que essa lei não tem nenhuma chance de dar certo! A violência covarde já faz parte da nossa cultura ( ou alguém aí imagina essa "mãe" "batendo para educar' o filho quando ele tiver uns vinte anos e for maior que ela?).
E além do mais, que filho denunciaria os pais? Certo, alguns. Mas que filho pensante, sabendo que, se os pais forem punidos, ele vai, muito provavelmente, para um abrigo faria isso?

Adhara, violência covarde é espancamento. Palmada n é espancamento.

Meu filho pode ter a idade que for, se sair do bom caminho, eu o recolocarei no caminho, basta ter moral.