Frase

"A Revolução Francesa começou com a declaração dos direitos do homem, e só terminará com a declaração dos direitos de Deus." (de Bonald).
São Paulo, quarta-feira, 17 de abril de 2013

93% dos paulistanos apoiam redução da maioridade penal, e você?

Autor: Edson Oliveira   |   18:13   10 comentários

Manifestação na avenida Paulista em favor da redução da maioridade penal devido ao assassinato do estudante Victor Hugo Deppman.
Segundo pesquisa realizada pela Datafolha, 93% dos paulistanos apoiam a redução da maioridade penal no Brasil para 16 anos de idade;  6% são contrários, e apenas 1% não soube responder.

O latrocínio praticado em São Paulo por um adolescente, três dias antes de completar 18 anos, ao tentar roubar o celular de um jovem universitário, Victor Hugo Deppman, suscitou o debate.

Vitor Hugo, de 19 anos, morreu com um tiro na cabeça na terça-feira à noite do dia 9 de abril, em frente ao prédio onde morava, no Bairro do Belém, depois de ser abordado e entregar seu celular sem reagir.

O governador Geraldo Alckmin (PSDB), embora contrário a diminuição da maioridade penal, já enviou ao Congresso Nacional uma proposta de reforma no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) para ampliar o rigor contra jovens infratores.




Na contramão

PJ Estudantil de São Paulo realizou uma manifestação na Av. Paulista contra a redução da maioridade penal.
PJ Estudantil de São Paulo realizou, dia antes do assassinato, uma manifestação na avenida Paulista contra a redução da maioridade penal.
Na contramão da sociedade brasileira, dias antes, em 6 de abril, a Pastoral da Juventude Estudantil do Estado de São Paulo, em conjunto com a PJ do Regional Sul 1 da CNBB, fez uma manifestação na avenida Paulista contra a Redução da Maioridade Penal.

E você, leitor, o que pensa sobre isso?

10 comentários:

A redução da maioridade penal tem outros efeitos que não costumam ser mencionados. Um deles é a da aquisição plena da cidadania aos 16, que isso acarreta, passando a ter direitos como adquirir e ingerir bebida alcoólica, dirigir veículo, casar, realizar negócios civis, ingressar em cargo público (inclusive sendo policial), etc. Não se trata apenas de redução da maioridade para punir, mas para ter acesso a fatores criminógenos, que hoje, queiramos ou não, ainda dificultam a entrada no crime. Não se deve ver apenas a questão da violência física. Outra questão é a capacidade do Estado de absorver condenados. Se sabe que a execução de todas as sentenças criminais no Brasil exigiria triplicar o sistema prisional, imagine com essa medida.

Ja li mais de dez sites, blogs dizendo que alckmin e oportunista, e tirando o foco da inseguranca de Sao Paulo.
Vivi 12 anos nos EUA, Infrator e tratado como infrator, vi muitos criminosos com 10,12 anos de idade algemados, A mae do Garoto Vitor Hugo implora por esse projeto. agora dizer que o Alckmin ta sendo oportunista, nao leram a veja, de fevereiro que ele apresentou esse projeto? Gente vamos atualizar! e nao esperar que nos mesmos sejamos vitimas de garotos bandidos. obrigado.

Anônimo:

Esses efeitos que você mencionou são arbitrários de sua parte. Pois os mesmo não existem nos EUA, onde nem há maioridade penal.

Wagner, obrigado pelo comentário e pela informação.

Edson, dirigir, comprar bebida alcoólica, casar, realizar negócios civis, ingressar em cargo público...isso não existe nos EUA? Você não entendeu ou não conhece os EUA...

Reduzir a maioridade penal significa hoje milhões de consumidores a mais de bebidas alcoólicas, carros e outros bens de consumo. Os industriais estão querendo levar essa história de crimes cometidos por menores (menos de 1% do total, e sempre com maiores por trás...) para inserir no mercado 8 milhões de brasileirinhos que passarão a acessar a esse "paraíso" capitalista. Quê causa!!!!

Reduzir a maioridade pode não ser a solução, eu começaria dentro da escola, aluno desacatou educador os pais serão convocados para corrigir a postura do filho, o pai não atendeu a convocação na escola, este será chamado em juízo inclusive com um policial e oficial de justiça para o levar até o juiz, e dar explicações por qual motivo o filho tem este comportamento na escola, tomar medidas mais sérias com seu filho, sob pena a ser criada pela justiça, outra mudança seria a policia que flagra menor na rua depois de determinada hora será este menor recolhido até a delegacia mais próxima e os pais devem vir buscar e assinar termo circunstanciado/abandono de incapaz etc eu começaria por ai, depois em penas do tipo baixar a maioridade penal

minha proposta seria mudar na escola, aluno que desacatou educador os pais serão convocados e se não atenderem a convocação, passa o caso para frente do juiz e este pai na frente do juiz prestar esclarecimento pela sua postura ao juiz, e na reincidência "este pai omisso com a educação do filho" uma pena a ser determinada pelo juiz, outra mudança seria determinar que menor de idade não pode ficar na rua depois das 22 horas, e a policia flagrar o menor deve leva-lo na delegacia mais próxima e os pais avisados devem ir buscar na delegacia, e assinar termo de responsabilidade ou até mesmo por abandono de incapaz.

O Luiz é o perfeito bedel social. Autoritário, moralista e, acima de tudo, fora da realidade. Vive em 1910, deve cheirar "rapé" e manejar a "Matraca" nas festas do "Divino"...

Sou contra a redução da maioridade penal porque não vejo a solução do problema, creio que toda essa violência foi gerada por uma ideologia esquerdista babaca de que as pessoas hoje em dia se acham coitadinhas e sem culpa por aquilo que fazem, fora que a educação formal de hoje é de péssima qualidade, inclusive em faculdades onde o facebook reina entre os aluninhos coitadinhos, bem, é impossível viver num país de criancinhas nenens que necessitem de um estado papai pra resolver tudo, lamentavelmente o pt desde 2002 vem detonando a família e criando modismos e vendendo mentiras como verdades, o bRASIL afunda cada vez mais.