Frase

"A Revolução Francesa começou com a declaração dos direitos do homem, e só terminará com a declaração dos direitos de Deus." (de Bonald).
São Paulo, sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Urgente: Proteste contra apresentação teatral blasfema, gnóstica e satânica de Romeo Castellucci em Porto Alegre

Autor: Edson Oliveira   |   10:34   2 comentários

"O anjo da arte é Lúcifer" (Castellucci)
Lúcifer se revestiu com "a pele da Serpente e usou a linguagem da Serpente [para tentar Adão e Eva]. Dando assim origem à arte. A arte encontra neste núcleo originário sua relação privilegiada com o mal". (Castellucci)

Proteste

romeo_castellucci_2_0-1Em Porto Alegre, hoje (19), amanhã (20) e sábado (21), no teatro São Pedro, será representada a blasfema peça teatral do italiano Romeo Castellucci intitulada "Sobre o Conceito da Face no Filho de Deus". Leia abaixo mais detalhes e depois envie uma mensagem de protesto usando o "Fale Conosco" do site oficial do teatro,  escolha opção AATSP (Associação dos Amigos do Teatro São Pedro, que promove e apóia as atividades da instituição), no campo "área responsável".

Opinião do Jornal La Croix em defesa de Castellucci

No mês de julho de 2011, o jornal La Croix, da esquerda-católica, afirmou que "o show nos traz de volta a nossa condição de homens feitos de carne e de matéria, como foi Cristo na Cruz". "Como um espelho obscuro, o espetáculo remete à consciência todas as suas limitações, sua fragilidade, sua finitude infinita. A seus medos e suas experiências mais íntimas, suas crenças, sua fé no homem. Em Deus". E no fato das crianças jogarem objetos no rosto de Cristo, La Croix vê um "gesto não de blasfêmia, mas de inocência" (1) (veja o vídeo).

Mas qual é o enredo da peça?

Diante de uma enorme fotografia da face de Jesus Cristo, estampada em uma tela, um idoso nu é vítima de vários ataques de disenteria que exigem de seu filho o trabalho de limpá-lo regularmente. O diretor Romeo Castellucci não poupa nada ao público, nem mesmo o cheiro ...
O pai pede perdão ao filho que continua seu trabalho. Mas a situação vai ficando cada vez mais difícil. O velho então grita e se revolta. O filho beija a imagem do Cristo. Ambos se retiram do palco. Até que por detrás daquela imagem de Cristo, as sombras de um homens a cobrem com um véu negro. Excrementos fecais são despejados na tela e no palco. O rosto de Cristo vai se escurecendo até ser rasgado e aparecem os dizeres: “Você (não) é meu pastor”.

Na versão apresentada no festival de Avignon, crianças aparecem em cena jogando granadas no retrato de Cristo ... (veja o vídeo)

Envie uma mensagem de protesto usando o "Fale Conosco" do site oficial do teatro
OBS:  No formulário do "Fale Conosco", escolha opção de enviar a mensagem
para a sigla AATSP (Associação dos Amigos do Teatro São Pedro,
que promove e apóia as atividades da instituição), no campo "área responsável".


Romeo Castellucci

Romeo Castellucci: simples expressão artística ou representação de uma cosmovisão gnóstica?

Castellucci concedeu uma entrevista para a revista australiana Arts RealTime (No. 52 Dezembro-Janeiro de 2002) por ocasião da apresentação de sua peça Genesi no Festival de Melbourne (2).

Primeiro, veja como Arts RealTime descreve a obra Genesi:

"Genesi é a história de Deus criando amorosamente o Universo. Em seguida o homem comete o Pecado Original e é expulso do Jardim do Éden. Tudo isso é bem conhecido. Menos familiar, no entanto, é a versão mística judaico-cristã que se encontra no Gnosticismo, na Cabala e na Rosacruz. E é esta a versão que Castellucci representa por meio de sons e outros recursos espetaculares. Castellucci se serve das mesmas tradições que têm servido de inspiração para artistas tais como Baudelaire, Antonin Artaud, Peter Brook [...]

"Nesta versão mais negra do Gênesis, o ato de criação não é aquele de amor, mas trata-se de um terrível erro. (...) O ato da criação é, então, uma transgressão violenta contra as leis do universo e, portanto, toda a criação contém dentro de si o caos (...). Não é o amor que reina neste universo, mas a crueldade. Não foi o homem que pecou, ​​mas Deus. Toda a arte, o teatro e a história constituem, portanto, um conto deste ato inicial de violência primordial "

Agora, trechos da entrevista.

Antonin Artaud, louco, inventor
do "Teatro da Crueldade" e mestre
de Romeo Castellucci

- Você disse: "o Genesis me assusta mais do que o Apocalipse", porque representa o "terror de uma possibilidade sem fim". Isto parece ter sido inspirado muito nos escritos de Antonin Artaud e de Blau Herbert, nas doutrinas cabalistas e gnósticas pelas quais Artaud mesmo era influenciado. Você concorda com essas ideias geralmente associada a esta cosmologia? Por exemplo, Artaud afirmava que um caos terrível existia antes da criação e que se manteve sempre presente, latente ou imanente, dentro de cada existência diária. Ele alegou que este "caos" é a 'dupla linguagem' do teatro. O fim mais elevado e a virtude mais eminente do teatro são, então, o poder representar - ou pelo menos chegar perto de representar - o caos através de uma representação viva?

Castellucci: (...) O teatro não é algo para ser "reconhecido". Não deve ser isso, mas sim um caminho através do desconhecido, para o desconhecido. O que eu e outros com uma concepção semelhante têm tentado fazer ao longo dos anos tem sido a de levar alto o escândalo da cena e de mantê-las sempre vibrantes. (...)

A este respeito, eu acho que o pensamento de Antonin Artaud é de fundamental importância para a compreensão plena da forma ocidental. Ele coloca o problema da forma em um banho de violência que desperta, que mantém um teatro real. Este é o lugar onde a forma se torna espírito. Estamos falando, de fato, sobre a alquimia da transformação, da transmigração de uma forma em outra. (...)

- Você concorda que todos os atos criativos são um ato de violência, ou pelo menos uma violação do tabu contra a criação? Tenho em mente seu comentário que Lúcifer, o anjo decaído, é o primeiro artista com quem a humanidade pode se identificar.

Castelucci: (...) Ao longo da história da humanidade, Lúcifer sempre se fez ver através da disfarces e fantasias, adotando as palavras de outra pessoa. Ele também fez isso no Início, se revestindo da pele da Serpente e usando linguagem da Serpente. (...) Ele é realmente o primeiro a trabalhar na superabundância da linguagem, para explorar o teatro como uma energia, dando assim origem à arte. A arte encontra neste núcleo originário sua relação privilegiada com o mal. O mal é, aliás, o aspecto extremo da liberdade que Deus concedeu a todos os seres. Lúcifer vive no estado de sua condenação que é precisamente de viver na região do não-ser. Para retornar ao estado de ser, Lúcifer foi forçado a assumir a aparência de outra pessoa, a voz de outra pessoa. Arte torna-se necessária quando não se está mais no Paraíso.

(...) Porque o Anjo da arte é Lúcifer. Este é o primeiro Ser que assume o figurino e roupas de um outro ser. (...) Ele vem da região de não-ser. A única possibilidade para ele voltar para a área do Ser é fazê-lo na voz, no corpo e no nome de outro, e isso é teatro. Esta zona de não-ser é a condição genital de cada criação, ele permite esta necessária destruição que afasta e evita todas as superstições.
Envie uma mensagem de protesto usando o "Fale Conosco" do site oficial do teatro
OBS:  No formulário do "Fale Conosco", escolha opção de enviar a mensagem
para a sigla AATSP (Associação dos Amigos do Teatro São Pedro,
que promove e apóia as atividades da instituição), no campo "área responsável".

___________________
Fontes:
1 - La Croix, 22/7/2011
2 - Avenire de la Culture, 5/11/2011

São Paulo, quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Escândalo: Dinheiro público para se obter a descriminalização do aborto no Brasil

Autor: Paulo Roberto Campos   |   21:21   Seja o primeiro a comentar




Tendo como tema “ESTRATÉGIAS PARA A DESCRIMINALIZAÇÃO DO ABORTO NO BRASIL: Projeto de alteração do Código Penal e experiências de legislação em outros países”, a Defensoria Pública do Estado de São Paulo, programou para o dia 26 de setembro audiência a fim de “ouvir a opinião pública”... [click na foto acima] Entretanto, a parceria com o “Núcleo Especializado de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher” — movimento feminista declaradamente favorável ao aborto — leva a crer que as cartas estão marcadas. Só ouvirão uma opinião: a opinião favorável ao “Direito” da mulher eliminar o bebê no ventre materno. Apenas pretendem dar voz e vez ao"lobby pró-aborto".

O pretexto para tal programação, “ouvir a opinião pública”, é uma mera artimanha, pois só querem ouvir uma parte: a turma do aborto! Só convidam para falar um lado: a mesma turma e pessoas que desejam mostrar os métodos as manobras utilizadas em outras nações para convencer enganar a opinião pública e obter, assim, a legalização do aborto — a legalização do crime!

No vídeo a seguir, o Cel. Paes de Lira faz a denuncia: a promoção do aborto com o dinheiro público do contribuinte paulista — mesmo daqueles que são contrários a esse crime infame! A Defensoria Pública do Estado de SP servindo-se de instrumento da "Revolução Cultural", desagregadora da família.

Recomendo aos Amigos ampla propagação da denúncia contida nesse vídeo.



São Paulo, terça-feira, 3 de setembro de 2013

Pedido de ajuda contra facciosa reportagem da Isto É

Autor: Edson Oliveira   |   09:55   2 comentários

Recebemos a mensagem abaixo de um de nossos leitores e a transcrevemos na íntegra.

***
Prezadíssimos irmãos em Cristo leitores,

Sou leitor assíduo deste blog e venho, humildemente, pedir a vossa ajuda. Sou o responsável e administrador pelo blog “Fiel Católico”, (antigo ‘Voz da Igreja’). Sou estudante de Teologia e redator/editor de uma modesta revista católica.

Recentemente, um repórter da revista “Isto É”, chamado João Loes, contatou-me por telefone, pedindo opiniões sobre o Papa Francisco. Insistia ele em saber o que os conservadores acham do Papa. Passei algumas informações bastante superficiais, deixando claro que reconheço a autoridade do Papa e a ele me submeto. A matéria saiu um tanto quanto distorcida, classificando-me como um suposto “ultraconservador” que está contra o Papa…

Na página virtual da referida revista, multiplicam-se os comentários de pessoas que nada compreendem das coisas da fé, com grandes bobagens ditas como se fossem verdades eternas. Como não vi nenhum católico de fato por lá, pensei em equilibrar um pouco as coisas, convocando os que quiserem a compartilharem suas opiniões.

Agradeço imensamente a oportunidade. Segue o endereço:

http://www.istoe.com.br/reportagens/paginar/321918_OS+ULTRACONSERVADORES+CONTRA+O+PAPA+FRANCISCO/5

A Paz de Nosso Senhor Jesus Cristo seja com todos

Henrique Sebastião