Frase

"A Revolução Francesa começou com a declaração dos direitos do homem, e só terminará com a declaração dos direitos de Deus." (de Bonald).
São Paulo, terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Blog da Família: O Menino Jesus foi expulso da Prefeitura de São Pa...

Autor: Paulo Roberto Campos   |   10:35   Seja o primeiro a comentar

Blog da Família: O Menino Jesus foi expulso da Prefeitura de São Pa...: “E deu à luz seu Filho primogênito, e, envolvendo-o em faixas, reclinou-o num presépio; porque não havia lugar para eles na hospedaria ...

São Paulo, sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Blog da Família: Segundo Turno das Eleições — algumas considerações...

Autor: Paulo Roberto Campos   |   03:20   Seja o primeiro a comentar

Blog da Família: Segundo Turno das Eleições — algumas considerações...: Paulo Roberto Campos prccampos@terra.com.br L eia a frase abaixo prezado leitor, mas, por favor, sem verificar a fonte (que consta no...

São Paulo, segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Campanha do IPCO contra a Bienal repercute na Folha de São Paulo

Autor: Edson Oliveira   |   19:35   2 comentários

Foto divulgação publicada na Folha de São Paulo

O jornal Folha de São Paulo publicou (24/9/2014) um artigo com o título “Exposições em SP são alvo de protestos de religiosos e defensores dos animais“, escrito por Anna Balloussier e Gislaine Gutierre, que repercute a campanha de rua da Ação Jovem do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira (IPCO) contra a exposição de “arte” da Bienal.

O artigo destaca, implicitamente, a parcialidade do curadores da Bienal e do Ministério da Cultura perante o protesto do IPCO e um outro que contesta a exposição de um repugnante vídeo com diversos animais.

Os defensores dos animais conseguiram remover o vídeo da amostra “em nome da segurança e da tranquilidade do público da exposição”. Conseguiram ainda um semi-pedido de desculpas da Ministra da Cultura, Marta Suplicy, que se disse aberta ao ouvir representantes da sociedade. Ela afirmou à Folha que “condena maus-tratos de animais” e que tal obra não lhe foi apresentada durante a visita que fez à exposição.

Ou seja, todas as outras lhe foram apresentadas e ela parece não ter visto o vilipêndio de objetos religiosos, blasfêmias e sacrilégios expostos na mesma Bienal. Ofensa aos animais, de jeito nenhum. Blasfêmia contra Nosso Senhor e a Santíssima Virgem, à vontade…


São Paulo, quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Blog da Família: PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL / 1914 – 2014

Autor: Paulo Roberto Campos   |   14:57   Seja o primeiro a comentar

Blog da Família: PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL / 1914 – 2014: Paulo Roberto Campos  E-mail:  prccampos@terra.com.br M uito se tem falado sobre os 100 anos da Primeira Guerra Mundial, mas pouco de ...

São Paulo, domingo, 10 de agosto de 2014

Blog da Família: Massacre de católicos em terras de maioria islâmic...

Autor: Paulo Roberto Campos   |   17:26   1 comentário

Blog da Família: Massacre de católicos em terras de maioria islâmic...: Letra N (em árabe  ن   de Nazareno) que  muçulmanos  estão pintando nas casas dos cristãos que devem ser expulsos ou executados  ...

São Paulo, terça-feira, 5 de agosto de 2014

Blog da Família: A DESLUMBRANTE FLORADA DAS CEREJEIRAS

Autor: Paulo Roberto Campos   |   21:21   Seja o primeiro a comentar

Blog da Família: A DESLUMBRANTE FLORADA DAS CEREJEIRAS: Paulo Roberto Campos  E-mail:  prccampos@terra.com.br   O ntem estive no Parque do Carmo (na região Leste da capital paulista) para ...

São Paulo, sábado, 14 de junho de 2014

A sucuri petista deglutirá o Gigante?

Autor: Marcos Luiz Garcia   |   14:43   2 comentários



A opinião pública brasileira torna-se cada vez mais angustiada diante da asfixia que o totalitarismo do PT vem lhe submetendo, pois volens nolens, uma espécie de sucuri já nos deu várias voltas seguidas dos instintivos arrochos, e a cada volta nos aperta e nos imobiliza mais rumo à posterior deglutição.

Na vizinha Venezuela onde até há pouco o tiranete Hugo Chávez – amicíssimo dos petistas – impunha o seu socialismo bolivariano, com matizes diferentes, as notícias passam a impressão de que a caça já fora esmagada, e o processo de ingestão iniciado com a cubanização, ou mais precisamente, a comunistização do país irmão.

Em ano eleitoral, a fim de anestesiar a sensibilidade dos brasileiros, vítimas do envolvimento da anaconda petista, vêm se tornando públicos e notórios os pacotes de bondades, como o aumento da bolsa família e de outras formas demagógicas de agradar uma gama nada desprezível da população.

Ademais, o PT se engajou de corpo inteiro para a realização da Copa mundial de futebol como uma overdose anestésica. Quem não vê o óbvio, isto é, a repetição da “política de pão e circo” do antigo Império Romano? Consideração essa tão ululante que roça à banalidade dos lugares comuns.

Com efeito, a história do império romano não registrou manifestações de descontentamento, afinal, ainda não havia a mídia tal qual em nossos dias, mas com certeza muita gente compreendia e discordava daquela política, e não se deixava levar.

O fato, contudo, está presente no panorama atual brasileiro. Quem lê o noticiário percebe o desespero do PT para não perder o poder. E quem conversa com o público da rua percebe a rejeição ao PT – aliás, muito consciente – crescer dia a dia.

Parece que a vítima se desperta ao ser atingida por mais aguilhões de anestesia, e dormita com um olho semiaberto, meio enigmático. Esse mesmo público considera que os institutos de pesquisa representam ferramentas de fácil manipulação por parte do PT.

Além disso, pensa o mesmo das urnas eletrônicas. E isso tudo lhes vai “criando razão”. Contudo, as manifestações, os protestos e a violência o ameaçam... – Mas como? – Por quê? – A resposta poderia bem ser: “A vocês que percebem mais profundamente a realidade, cuidado!”.

De repente a sucuri dá uma rabanada seguida de um arrocho em que a democracia vai pelos ares. Afinal existem os black blocs, o PCC, as comunidades de base com os seus respectivos anexos...

Enquanto certa mídia não consegue esconder sua campanha cerrada para desmoralizar a polícia e isentar os manifestantes, deixa claro que uma força nova está nas mãos da esquerda petista. Trata-se de uma força violenta e impune.

Portanto, se o pão e o circo não resolverem, não poderão tentar uma ditadura?

Nessa hipótese, para esta mesma mídia, será uma “ditadura boa”, pois petista, e a nova sucursal cubano/venezuelana passará a ser chamada – com o maior cinismo – de verdadeira democracia popular.

Enfim, muita surpresa, de lado a lado, teremos pela frente; sobretudo se o Gigante de junho do ano passado despertar furioso. Fiquemos atentos. Que Nossa Senhora Aparecida nos proteja.

São Paulo, quinta-feira, 5 de junho de 2014

Lições do passado e o eurasianismo esotérico de Aleksandr Dugin

Autor: Edson Oliveira   |   07:05   4 comentários

Livro de Aleksandr Dugin
com o símbolo do movimento
euroasiático.
Por ocasião dos 70 anos do desembarque das tropas aliadas na Normandia (6 de julho de 1944), publicamos o artigo abaixo, escrito pelo Professor Plinio Corrêa de Oliveira dias após esse importante evento que mudou os rumos da II Guerra Mundial.

Os alertas contidos no texto servem para nossos dias em que nos vemos novamente bombardeados pela propaganda bolchevista, agora caracterizada como Eurasianismo - cujo principal mentor é o esotérico satanista Aleksandr Dugin. 

Dugin tem viajado pelo mundo inteiro tentando aglutinar pessoas para sua "cruzada" sem cruz em favor do "perfeito cumprimento da maior revolução da história, enquanto continental e universal. Falamos do retorno dos anjos, a ressurreição dos heróis, da insurreição dos corações contra a ditadura da razão. Esta Última Revolução é tarefa do Acéfalo, do portador da Cruz, da Foice e do Martelo, coroado pelo Sol da Suástica Eterna." (Cfr: Aleksandr Dugin, em Le Prophète de l' Eurasisme, Edição Avatar, 2006, p. 147).

Aleksandr Dugin fala ao microfone, tendo ao seu lado esquerdo o satanista francês Christian Bouchet.

Dugin, que já esteve no Brasil e se prepara para voltar em breve, procura seduzir movimentos conservadores do ocidente numa suposta luta contra a imoralidade do liberalismo ocidental, mas cuja meta é destruir os EUA, país que ele vê como a personificação do mal, sendo que o povo americano é quem mais se destaca na luta pelos valores morais, familiares e pelo direito de propriedade, embora de momento não estejam representados na presidência do país.

Estrela do Caos.
A estrela de oito setas que se transformou em símbolo oficial do Eurasianismo é uma leve modificação da “Estrela do Caos” (Vide figura ao lado) ou também conhecida como “Estrela Mágica” da doutrina ocultista baseada nos escritos do satanista inglês Aleister Crowley - a quem Dugin admira pela sua luta contra o Regime Mundialista e procurou tornar popular os escritos de Crowley na Rússia (Cfr.: http://oto.ru/).

A ligação entre o 'Chaos Magick' de Crowley ('Magiya Khaosa') e o símbolo do movimento eurasiano é descrita pelo próprio Dugin em seu livro Os Cavaleiros Templário do Proletariado (ver Parte 6, nota 56).


Esse será o futuro dos movimentos conservadores do ocidente?

Segue abaixo o artigo do Prof. Plinio Corrêa de Oliveira que nunca se deixou iludir por manobras revolucionárias que nos oferecem falsas opções, e sempre procurou alertar o público, especialmente o católico, contra essas investidas.
***

Não exageremos!

Plinio Corrêa de Oliveira

Os acontecimentos que se vem desenrolando na França confirmam vigorosamente as considerações que expendemos, ainda neste mês, sobre a política militar do Sr. Adolph Hitler.

Como dissemos, o Sr. Hitler já não é o senhor de vencer, mas até certo ponto de vista é senhor de dar a vitória a quem quiser. E essa vitória, conscientemente, deliberadamente, criminosamente, esse malfeitor público a está entregando nas mãos da Rússia. No ocaso de sua longa e sangrenta aventura política e militar, o Sr. Adolf Hitler, que procurara arrastar atrás de si em outros tempos toda a Europa na miragem de uma cruzada anticomunista, está dando a Stalin o cetro da dominação universal. Demonstra‑se, assim, que o anticomunismo do Sr. Hitler não é senão um mero "bluff" de propaganda política, e que, no fundo, os nazistas preferem a vitória do totalitarismo vermelho à das democracias ocidentais. A velha tese do LEGIONÁRIO se confirma: comunismo e nazismo são irmãos, e qualquer tentativa de nos apoiarmos sobre um para combater o outro é, no fundo, fazer o jogo de ambos. Hitler, que já não consegue guardar para si os louros, prefere que eles fiquem nas mãos de Stalin, que nas de Churchill ou Roosevelt. Stalin certamente preferiria que eles ficassem em mãos de Hitler, a vê-los adornando a fronte das potências "burguesas". Desejando para si a vitória, cada um dos dois ditadores, desde que não a possa obter, prefere vê-las nas mãos do seu sósia.

*  *  *

É preciso que isso se afirme, se repita, se proclameneste momento em que certos propagandistas soviéticos no Brasil começam a torpedear insidiosamente o prestígio dos combatentes anglo-americanos. A ouvi-los, a Rússia bolchevista seria o maior dos colossos, o fator decisivo da vitória. Pelo contrário, as potências “burguesas”, infectadas de liberalismo, de moleza, de desorganização, estariam prestando um concurso perfeitamente secundário para o êxito da guerra. E, de tudo isto, se deduziria que só o comunismo possui uma organização política e social perfeita. A prova dos noves fora, da superioridade bolchevista, se teria feito em Stalingrado.

Esta afirmação audaciosa não pode passar sem alguns reparos.

*  *   *

Plinio Corrêa de Oliveira
Afirmemos, preliminarmente que fazemos uma distinção fundamental entre a Rússia e comunismo. Muitos russos poderão não compreender essa distinção, como certos italianos não compreenderiam que distinguíssemos entre Mussolini e a Itália, certos franceses não suportavam que atacássemos Pétain amando embora ardentemente a França, e muitos alemães jamais puderam compreender como, sendo nós furiosamente antinazistas, podíamos dizer-nos sinceramente desejosos do bem da nação germânica.Essa distinção entre um país e os aventureiros que se apoderam de sua direção, ou entre esse país e o regime político debaixo de cuja opressão geme, é entretanto elementar. Compreendam-nos ou não nos compreendam certos russos brancos, ainda ontem anticomunistas e hoje entusiasmados com o êxito das tropas soviéticas, a verdade é que o comunismo não é a Rússia, como não é o México, como não seria o Brasil se desgraçadamente ele se introduzisse aqui. O comunismo é um tipo de organização político-social diametralmente oposto à doutrina político-social da Igreja. Ele é, portanto, o contrário da civilização cristãÉ a civilização anticristã, ou seja a civilização do anti-cristoSer bom russo não é aplaudir o comunismo, mas combatê-lo para libertar dele quanto antes a Rússia. Se, portanto, queremos lutar inflexível e intransigentemente contra o comunismo, não o fazemos porque não estimemos o povo russo, mas muito pelo contrário: porque o amamos ardentemente em Nosso Senhor Jesus Cristo com aquela caridade universal ‑ católica ‑ que abraça todos os povos criados por Deus.

* * *

Isto posto, notemos que a Inglaterra e os Estados Unidos desembarcaram agora imensos efetivos na França, e não obstante tudo isto, não obstante a pressão militar na Itália, na Rússia, os nazistas resistem tremendamente às forças de desembarque no território gaulês.

Por que? Evidentemente porque desde o início o Sr. Hitler tem concentradas na França tropas incontáveis, recursos sem número, de munições como de víveres, tudo para fazer face a uma invasão aliada, efetuada de improviso.

Haveremos de reconhecer nos generais anglo-americanos verdadeiros poltrões? Havemos de entender que os chefes das nações anglo-saxônicas, nossas aliadas, são cretinos e imbecis? Ou haveremos de convir em que o Sr. Adolf Hitler realmente deixou no Ocidente recursos imensos, e que portanto só combateu contra a Rússia, no Oriente, com meios que estavam longe de representar o efetivo total do exército germânico? Neste último caso,como não haveremos de reconhecer que os russos, ao contrário dos franceses, não tiveram de enfrentar a plenitude dos recursos militares teutos, e que portanto a resistência da Rússia não tem todo o significado que se lhe quer atribuir?

Não negamos que a Rússia haja resistido com valor ao ímpeto nazista. Negamos, porém, que daí se deva deduzir que a Rússia venceu inteiramente só, os nazistas, nossos adversários comuns; que as nações burguesas fracassaram inteiramente; e que os atuais acontecimentos militares possam de um ou de outro modo demonstrar a superioridade do regime bolchevista sobre o regime em que vivemos.

A Rússia lutou com êxito e valor, é certo, mas só contra uma parte das forças germânicas. Teria ela resistido ao ímpeto total dos nazistas, caso estes tivessem feito as pazes com a Inglaterra e pudessem ter desguarnecido o front ocidental?

Este problema é muito sério.

*  *  *

Notemos antes de tudo que a Rússia recuou muito diante do primeiro ímpeto nazista. Recuou mesmo tanto, que se ela não tivesse o território imenso que possui, se ela fosse uma nação menor, teria sido literalmente varada de lado a lado.

Calculada a extensão do recuo russo, pergunta-se: se as tropas soviéticas tivessem sido obrigadas a defender a Bélgica, tê-lo-iam conseguido? Evidentemente não.

A Rússia contou, pois, com um primeiro fator independente do regime, que é a extensão do território. Vivesse esse regime “magnífico”, “fantástico”, “maravilhoso”, em um país pequeno, e teria sido culbuté [derrubado] no primeiro tranco nazista.

também não foi o comunismo que armou o outro grande fator de vitória: o general inverno, como tem dito espirituosamente a imprensa. Sem esse general, graças a cuja ação defensiva e protelatória foi possível aos russos preparar a resistência, o que lhe teria sucedido? O fracasso que tiveram no primeiro contato com as tropas finlandesas.

Auxiliadas pelo inverno, pela extensão territorial, imobilização de inúmeros efetivos nazistas, dada a iminência de uma invasão européia e a agitação dos povos conquistados da Europa, a Rússia conseguiu, depois de imensos desastres, reagir por fim. Reagiu com valor: aplaudamo-la. Reagiu com êxito: demos graças a Deus, porque tudo seria melhor ou menos mau que o triunfo nazista no mundo. Mas não exageremos as coisas: o êxito russo, que consideramos com tão sincera satisfação, está longe, longe, muito longe de servir de argumento para o regime comunista.

* * *

São ingratas essas discussões no momento em que nossa primeira tarefa deve consistir indubitavelmente em arrasar o inimigo no 1 da civilização cristã e do Brasil que é o Sr. Hitler. Por isto mesmo, é convenienteabafar de vez esses capciosos métodos de propaganda bolchevista.

Fonte: http://www.pliniocorreadeoliveira.info

São Paulo, quinta-feira, 17 de abril de 2014

Vote contra a regulamentação do comércio da maconha proposta pelo deputado Jean Wyllys (PSOL)

Autor: Edson Oliveira   |   10:29   1 comentário

Participe da enquete abaixo promovida pelo site Voteweb sobre a regulamentação do comércio da maconha.

São Paulo, sábado, 15 de março de 2014

IPCO e outras associações protestam em frente ao teatro contra a peça "Jesus Cristo Superstar"

Autor: Edson Oliveira   |   14:53   1 comentário



No dia 14 de março de 2014, 40 pessoas representando as associações Devotos de Fátima, Sagrado Coração de Jesus, Brasil pela Vida e o Instituto Plinio Corrêa de Oliveira (IPCO) se uniram em frente do teatro do Instituto Tomie Ohtake onde foi estreada a peça blasfema e irreverente "Jesus Cristo Superstar".

Com a intenção de prestar um ato de reparação a Nosso Senhor Jesus Cristo, a manifestação pacífica começou às 19h30 com o canto do Credo e continuou com a recitação do terço até as 21hs. Duas horas antes do protesto diante do teatro, membros do IPCO fizeram uma campanha de distribuição de folhetos na avenida Faria Lima.

A petição online do site Defendo Jesus já obteve quase 36 mil assinaturas contra a realização da peça e o financiamento público cedido de forma indireta pelo Ministério da Cultura.

As manifestações ocorrerão na frente do teatro todos os dias em que houver a peça.

Confira as reportagens sobre esta manifestação na Folha de São Paulo e no Estado de São Paulo, apenas retificando que em momento algum os manifestantes tentaram impedir a entrada de pessoas no teatro, como informa erroneamente a redação do OESP.

Folha de São Paulo: Grupos católicos protestam na estreia do musical 'Jesus Cristo Superstar'

Estado de São Paulo: Católicos protestam contra musical sobre Cristo

São Paulo, quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

A seca, a fé e a chuva

Autor: Marcos Luiz Garcia   |   14:13   3 comentários



A Folha online publicou, no dia 8 de fevereiro último, a notícia trágica de que a tentativa de fazer chover na região do sistema Cantareira fracassou e a estiagem continua terrível!

Comentando o fato com um amigo de Minas Gerais, ele recordou que, em tempos idos, o clero promovia procissões que saíam da igreja matriz rumo a um Cruzeiro da cidade para pedir a Deus que enviasse chuva. Muitas crianças ainda inocentes seguiam a procissão portando garrafinhas d’água. Ao chegarem, elas eram orientadas a derramar a água junto aos pés da grande Cruz. E a chuva não tardaria.

Outro mineiro, que costuma fazer a revisão de meus artigos, acrescentou ter ele mesmo, juntamente com dois irmãos, também quando crianças, conduzido em procissão pela mãe levando um pequeno recipiente com água da porta da casa da fazenda onde vivia até o Cruzeiro que ficava sobranceiro sobre um monte. Ali, após algumas orações, fazia-se a Deus o pedido da chuva ao mesmo tempo em que os inocentes derramavam a água aos pés Cruz. Segundo ele, isso ocorreu há mais de 60 anos, e, naquele mesmo dia, à noite, a chuva caiu abundante.

Ao longo de minha vida ouvi contar muitos fatos semelhantes. Para mim, nada mais natural, pois a Igreja é detentora do poder espiritual e, portanto, capaz de mover o sobrenatural. O pedido oficial da Igreja é propício a Deus, a Nossa Senhora, aos anjos e aos santos para tudo de justo, razoável e bom.

Infelizmente, nos dias que correm não se percebe mais fé entre as pessoas, como também e, sobretudo, em larguíssima parcela do clero. Para não falar de nossos governantes mais inclinados a promover uma pajelança ou “dança da chuva” que rezar ou promover uma procissão.

Como seria edificante e eficaz a convocação feita por um Cardeal e Bispos seguidos do clero aos fiéis para a realização de um ato religioso a fim de implorar a Deus misericórdia pelos pecados, prometendo antes sincera conversão e, com tal disposição, rogar a Deus que chova o quanto antes. Com certeza, o povo atenderia em grande medida tal iniciativa.

Resta saber se o clero, muito mais engajado em assuntos como invasões de terra e de imóveis urbanos, levante de índios e negros contra brancos, arengando sempre contra o direito de propriedade, jogando pobres contra ricos, atores sentimentais que vivem promovendo festas, pois entendem eles hoje que “Jesus quer nos fazer felizes”. Aliás, felicidade essa com significado de mero prazer e que tudo justifica. Os Mandamentos não são mais levados em conta, espalhando a vivência de que tudo corre normalmente, Deus não está desagradado com as faltas de seus filhos.

Nem todos os sacerdotes procedem assim, e há verdadeiros heróis que cumprem seu dever. Infelizmente, por isso mesmo, sofrem perseguição atroz de seus pares ou mesmo até de superiores...

A verdade é que voltar-se para Deus, prometer emenda de vida e implorar misericórdia quase ninguém quer fazer.

Faço duas perguntas, a propósito da chuva:

E se Deus não permitir que chova até que os homens se voltem para Ele, como aconteceu no tempo de Elias profeta?

Mas creio isso está fora de cogitação do homem de hoje.

E se, por um prodígio de paciência, Deus permitir que chova, aguardando ainda mais pela conversão do homem, ele seguirá como se Deus não existisse, pensando exclusivamente em si? O grande Santo Agostinho tinha razão ao afirmar que “Deus é amigo do homem e quer a sua salvação. O que falta é o homem querer ser amigo de Deus”.

São Paulo, segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

O lobby homossexual é um fenômeno da mídia

Autor: Paulo Roberto Campos   |   21:49   1 comentário

Fonte: Kultur und Medien – online
http://kultur-und-medien-online.blogspot.com.br/

As últimas estatísticas comprovam: grande parte da mídia concede importância exagerada a reivindicações absurdas de deputados e senadores pertencentes ao lobby homossexual. São razões ideológicas que levam a mídia a insuflar a importância de um grupo fortemente minoritário como o dos homossexuais. 

A realidade na Alemanha é inteiramente outra. 
Existem na realidade 73 mil uniões homossexuais. O que significa uma porcentagem ridícula de 0,2 %, se compararmos com os 41 milhões de uniões heterossexuais. Entretanto a mídia noticia as reivindicações homossexuais como se eles constituíssem a grande maioria. Entre as 73 mil uniões homossexuais, 6 mil (9 % das 73 mil) adotaram crianças. Apesar disso a mídia dá a entender que o número de adoções é de milhões. 
____________________ 
Nota: 
O Blog da Família está certo de que, no Brasil, dá-se o mesmo fenômeno de torção mediática da realidade. É sumamente lamentável essas cifras de uniões homossexuais e de adoções de crianças por parte dessas duplas, mas o que aqui estamos queremos ressaltar é o quanto a mídia procura exagerar para favorecer a agenda do movimento homossexual. 

Apenas para dar um exemplo desse tipo de ação da mídia, leia abaixo esta breve e recente notícia (“Folha de S. Paulo”, 29-12-2013), e compare o título (EXAGERADO) com o conteúdo da notícia (A REALIDADE).

Quem só lê o título, imagina que milhares de pessoas praticaram o “topless”, vai-se ver a realidade: apenas 6 (sim, somente seis) mulheres o fizeram... 


Sol volta a aparecer no Espírito Santo e praia tem ‘toplessaço’ 

SÃO PAULO — Depois dos seguidos dias de chuva que deixaram 24 mortos e 60.037 desaloja-dos, o ES voltou a ver sol ontem. Na presença do astro, um grupo de mulheres promoveu um “toplessaço” na praia da Ilha do Boi, em Vitória. Elas protestavam contra a proibição da prática do topless. Organizado pelo Facebook, o evento teve mais de mil confirmações — seis mulheres tiraram os sutiãs. Ato semelhante no Rio reuniu apenas cinco ativistas e uma multidão de curiosos.

São Paulo, segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Governo ucraniano ameaça tornar ilegal a Igreja Católica por celebrar missas para os opositores

Autor: Edson Oliveira   |   15:10   Seja o primeiro a comentar

AFP/InfoCatólica


O governo ucraniano ameaçou declarar ilegal a Igreja greco-católica ucraniana por prestar serviços religiosos aos manifestantes opositores que ocupam a praça central de Kiev. O ministério da Cultura enviou uma carta ao arcebispo Sviatoslav Shevchuk, acusando a seus sacerdotes de «violar a lei» ao prestar serviços religiosos fora dos templos.


Uma das capelas católicas improvisadas
para Missas e apoio religioso aos estudantes,
na praça Maidan, Kiev. Foto: Vasily Fedosenko/Reuters
(AFP/InfoCatólica) «A violação desta lei pode dar lugar a procesos judiciais para por fim às atividades» das organizações religiosas, segundo a carta cujo facsimile foi publicado no site Ucrainska Pravda.

Não só os prelados da Igreja Católica, mas também os cismáticos da igreja ligada ao patriarcado de Kiev, prestam serviços religiosos várias vezes por dia na Praça da Independência da capital ucraniana, conhecida localmente como Maidan. (Nota: somente a Igreja católica foi notificada pelo governo.)


Opositores ao governo

Dom Sviatoslav Shevchuk, arcebispo
mor do rito greco-católico ucraniano,
já acusou a igreja Ortodoxa russa
de ter sido um instrumento
de Stalin para acabar
com o catolicismo na Ucrânia
.
Esta praça está ocupada desde novembro por manifestantes que protestam contra a decisão do presidente Viktor Yanukovich de recusar um pacto com a União Europeia, em benefício de vínculos mais estreitos com a Rússia.
A Igreja greco-católica ucraniana, que observa o rito bizantino, está em comunhão com o Papa, e estava proibida quando a Ucrânia formava parte da União Soviética.

Desde a independência do país, em 1991, a Igreja greco-católica se transformou na terceira mais importante do país.

Fonte: http://infocatolica.com/?t=noticia&cod=19702 | Tradução: Edson Oliveira