Frase

"A Revolução Francesa começou com a declaração dos direitos do homem, e só terminará com a declaração dos direitos de Deus." (de Bonald).
São Paulo, quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Maduro ataca a TFP e diz que na Venezuela "não se justifica a violência"

Autor: Edson Oliveira   |   10:23   1 comentário

Durante sua palestra para doutrinar jovens fanáticos para a seita bolivariana, ditador venezuelano, Nicolás Maduro, ataca ao movimento Tradição, Família e Propriedade (TFP), a qual, desde meados da década de 1980, se retirou do país por forte perseguição policial e judicial que posteriormente deu ganho de causa à TFP. Mas quem se importa com provas quando a finalidade é difamar?


São Paulo, segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Novo presidente da Câmara do Deputados promete defender a família

Autor: Edson Oliveira   |   11:44   2 comentários

Em entrevista ao blog Estadão Rio, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) [foto abaixo], eleito Presidente da Câmara no primeiro turno, respondeu firme, em defesa da família, as perguntas da jornalista Luciana Nunes Leal. Esperemos que o deputado tenha força de levar em frente tal bandeira. Segue abaixo trechos da referida entrevista:
 ***



Os movimentos de defesa dos homossexuais, de defesa dos direitos humanos e das mulheres temem que o senhor não dê andamento a projeto de interesse dessas categorias. Como o senhor vai agir?

Que projetos?

Há vários projetos de garantias de direitos dos homossexuais, de legalização do aborto.

Isso é mais discurso. Para pautar um projeto, ele tem que ter apoio suficiente. Não tenho que ser bonzinho. Eles querem que isso seja a agenda do País, mas não é. Não tem um projeto deles na pauta para ir a votação. Tenho que me preocupar com o que a sociedade está pedindo e não é isso.

O senhor tem uma posição pessoal contra o casamento gay, a legalização aborto. Isso vai interferir na condução dessas matérias?

Aborto eu não vou pautar (para votação) nem que a vaca tussa. Vai ter que passar por cima do meu cadáver para votar. Aborto e regulação de mídia, só passando por cima do meu cadáver. O último projeto de aborto eu derrubei na Comissão de Constituição e Justiça. Regulação econômica de mídia já existe. Você não pode ter mais de cinco geradoras de televisão. No aborto, sou radical.

Mas o aborto não é um tema para o Congresso discutir?

Por quê? Quem está pedindo para ser discutido?

O Congresso representa a sociedade e parte dela quer discutir a legalização do aborto.

Qual é a parte do Congresso que está pedindo? Isso é uma minoria.