Frase

"A Revolução Francesa começou com a declaração dos direitos do homem, e só terminará com a declaração dos direitos de Deus." (de Bonald).
São Paulo, sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Não acredito em bruxas...

Autor: Edson Oliveira   |   00:57   4 comentários

... mas que elas existem, existem!

Em outubro, realizou-se na cidade de Tucumán, Argentina, o 24º Encuentro Nacional de Mujeres que, como aconteceu em suas versões anteriores, terminou com uma marcha pacífica pela cidade - sim, estou sendo irônico.

No texto de convocação encontra-se entre as bandeiras defendidas pelas feministas, como não podia deixar de ser, " los derechos sexuales y reproductivos" e "la despenalización y legalización del aborto".

Ainda na redação, elas afirmam que uma das notas desses encontros é a democracia. Bem entendido, democracia é aceitar o que elas querem, qualquer oposição é sinal de ditadura. Não aceitam nem mesmo a oposição daqueles que heroicamente rezam o terço e se interpõe entre a marcha e a Igreja para evitar pichações e atos de vandalismos contra o templo.

Veja o vídeo (até mesmo para entender o título do artigo) e algumas fotos da pacífica marcha:


Foi tão pacífica a manifestação que este opositor dormiu durante marcha, seu sono continuou no Hospital:


Em nenhum momento houve qualquer provocação por parte das manifestantes:



Elas roubaram um rosário dos opositores e, depois de fazerem coisas indescritíveis, o destroçaram num sinal de respeito a opinião alheia:

 

Nem os policiais escaparam das consequências pacíficas da marcha democrática:

 

Abaixo vê-se qual é a maneira democrática com que as participantes da marcha trataram quem a elas se opuseram: cuspiram no rosto.


Outra manifestação democrática e pacífica: pichar nas roupas dos opositores e desenhar bigodes no rosto deles:


Isso tudo porque esses jovens opositores baderneiros atrapalharam a marcha recitando em voz alta as orações do Rosário e impediram a democrática depredação da Catedral.

4 comentários:

Eu acho que em determinadas circunstâncias é imperativo reagir na mesma moeda: ao receber uma agressão, revidar. É a única linguagem que esses bandidos e bandidas entendem. Se for necessároi partir pro pau, deve-se partir pro pau, revidando violência com violência. São um bando de covardes, isso é coisa de gente que não presta: bastaria uma meia dúzia de católicos descerem o braço em alguns desses atrevidos para você ver essa laia se dispersar, rapidinho, rapidinho!

Caro Mateus,

O que esses católicos fizeram é algo admirável: mesmo sendo ultrajados publicamente, resistiam bravamente ao ataque desses demônios. Veja bem o rosto das pessoas que estavam rezando o rosário, como se parecem satisfeitas e honradas!

Sofrer por causa de Nosso Senhor é uma graça extraordinária, pois Ele ensinou que aquele que se humilha será exaltado. E ser publicamente ultrajado por causa de Nossa Senhora, é uma honra incomensurável.

A honra e a coragem do católico surge daí: sofrer e apanhar por amor de Deus, porque todos querem bater, até mesmo o covarde. Corajoso é aquele que deseja apanhar por um bem maior.

Assim foram os mártires: para não perder a fé, perderam as vidas. E aquele que perder sua vida por causa de Nosso Senhor, ganha-lo-á.

Interessante observar que todos os movimentos ditos "progressistas", ou seja, aqueles movidos pela ideologia esquerdista agem exatamente da mesma forma.
Seus militantes usam e abusam da violência gratuita, tentam sempre calar as vozes discordantes, desrespeitam os direitos dos cidadãos que escolhem não aderir a sua "causa", impedindo-os de ir e vir, quando não agredindo-os e, o pior, costumam acusar os que os opõem de fazer tudo aquilo que na verdade eles fazem, como uso da violência, censura e etc.
São opressores que não têm o mínimo de pudor ao se fazerem de oprimidos, são bandidos se fazendo de vítimas.
Sem deixar de falar nas desculpas que eles usam para seus movimentos, usam supostas minorias para agir assim, mulheres, negros, homossexuais, e etc, dizem falar em nome de tais pessoas, como se tivessem procuração destas, são na verdade criminosos, só que com uma "causa".
Isso é o marxismo, a doutrina da enganação, da violência, anticristã.

É impressionante a hipocrisia descarada dessa gente. Pregam o direito de as pessoas fazerem o que quizerem, menos defender os valores tradicionais da sociedade. Não é à toa que todo país cujo nome principia com "República Democrática Popular" é um exemplo de direitos de liberdade garantidos!