Frase

"A Revolução Francesa começou com a declaração dos direitos do homem, e só terminará com a declaração dos direitos de Deus." (de Bonald).
São Paulo, domingo, 24 de outubro de 2010

Diálogo com os "movimentos sociais"... mas e com a oposição?

Autor: Edson Oliveira   |   23:57   8 comentários


Dilma disse em entrevista ao Jornal Nacional no dia 9 de agosto: "Nós, do governo Lula, somos eminentemente um governo do diálogo. Em relação aos movimentos sociais, você nunca vai ver o governo do presidente Lula tratando qualquer movimento social a cassetete. Primeiro nós negociamos, dialogamos. Agora, nós também sabemos fazer valer a nossa autoridade. Nada de ilegalidade nós compactuamos."

É muito fácil dialogar quando se tem interesse na causa que os tais "movimentos sociais" defendem. E o governo do PT (sim, é o PT quem governa o Brasil) tem se mostrado fiel a esse principio de diálogo mesmo quando se trata de movimentos que agem na ilegalidade como o MST.

Agora, a pergunta é: como os petistas tratam com movimentos (sim, sem aspas) que não rezam a cartilha socialista? Diálogo e sorriso?

Acho que não, pois nem com o PSDB, que também é um partido de esquerda, eles dialogam com cordialidade. Veja no vídeo abaixo como uma turma de petistas trataram o candidato José Serra no Rio de Janeiro. Observe a simpatia dialogante do presidente Lula e o gáudio dele quando pensa ter desvendado o mistério da "bola de papel". Parece até dossiê quando ele começa a citar o "envolvimento" do médico do Cesar Maia no assunto.


Certamente é como eles tratariam o MST. Ou não?

8 comentários:

No inicio do "diálogo" do Lula, não sabia quem é que tinha atendido o telefone, se era o Serra ou o jogador de futebol "que nem deu toque para a bola". Só depois é que percebi que era o Serra que "que nem deu toque para a bola".

Espero que um dia tenhamos um presidente e não um técnico de futebol.

Excelente post. Esclarecedor. O "Sou conservador, e dai?" continua, como sempre, ocupando lugar de excelencia entre os Blogs Católicos.
Parabéns e que Nossa Senhora lhe abençoe sempre.

Excelente post! Não havia visto este vídeo... coloca um ponto final neste triste episódio - triste tanto pela agressão dos petistas belicosos... e também pela agressão moral à todo o Brasil feita pelo Presidente da República , que foi à televisão defender os agressores...
Em contrapartida o escritor curitibano Yves Hublet, que tentou agredir com uma bengalada o então deputado federal José Dirceu, PT, após o escândalo do mensalão... Pois Yves morreu em circunstâncias obscuras, depois de ter sido preso INCOMUNICÁVEL pela PF...e morreu na cadeia, onde estava INCOMUNICÁVEL!!

Excelente post, Edson!!!

A notícia sobre o Yves precisa ser esclarecida, sob pena de não acreditarmos mais na Marina Freund. Quanto à agressão ao Serra...isso é ridículo. Um homem de 68 anos de idade não deveria se prestar a esse papel...(não falo da bolinha, falo mesmo da bobina...).

Edson,
A notícia sobre o Yves:

http://congressoemfoco.uol.com.br/noticia.asp?cod_canal=1&cod_publicacao=33879

Perdoe não ter colocado o link... pensei que tal fato fosse do conhecimento de todo mundo no Brasil.
Já vi uma segunda notícia sobre isto... que o corpo foi cremado em seguida... mas esta terei que procurar pois não guardei a fonte.
Abraço!

______________________________

Sr. Carlos Câmara,
Você disse "A notícia sobre o Yves precisa ser esclarecida, sob pena de não acreditarmos mais na Marina Freund."

A notícia , precisa ser esclarecida, sim!! Concordo! Mas não para acreditarem em mim ou não... afinal não fui eu em quem prendeu o Yves, INCOMUNICÁVEL!!!!

E ... sua candidata, Dilma, vai perder!!

AS FUTURAS FORÇAS ARMADAS REVOLUCIONÁRIAS DO BRASIL
O MST é o embrião das futuras forças armadas revolucionárias do Brasil (FARB); ensina idolatria a chefes comunistas, táticas de guerrilha, mobilização, ocupação de pontos-chave, possui logística de abrangência nacional e agressividade suficiente para capitalizar milhares de mártires em suas colunas, graças a anos de doutrinação comunista, incluindo os filhos dos seus membros; movimenta milhões em verbas de origem pública e privada (ongs) e, no confronto com forças regulares, exigirá, para sua aniquilação, operações capazes de reduzir a Contrarrevolução de 1964 a simples exercício de escoteiros. Essa hipótese, muito provável, se aproxima célere. Aprendida a lição em 64, estão preservando, mal contidos, o ataque frontal à hierarquia militar, por enquanto. Qualquer pessoa de mediana capacidade de observação, analisando o desenrolar dos acontecimentos, de vinte anos até hoje, e das etapas já vencidas pela esquerda gramscista, percebe isso. Reunamo-nos e preparemo-nos. Ainda há tempo.
Postado por ULTRADIREITA EM MARCHA