Frase

"A Revolução Francesa começou com a declaração dos direitos do homem, e só terminará com a declaração dos direitos de Deus." (de Bonald).
São Paulo, sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Futuro do "submundo político"

Autor: Edson Oliveira   |   22:10   Seja o primeiro a comentar


Em um determinado país do mundo, na capital federal, um telefone toca.

- Alô, aqui é Jorjão, chefe nacional do Comitê de Salvação Pública, quem fala?

Uma voz grossa de tom feminino responde do outro lado:

- Aqui é a secretária-executiva do Ministério Paz e Cidadania de Investigação de Crimes do Submundo Político.

- Pois não, Sra. secretária-executiva, em que lhe posso ser útil.

- Pare com essas gentilezas burguesas. Como você sabe, camarada, tanto seu Comitê quanto o Ministério em que trabalho foram recém criados pela nossa grande presidenta. Salve, Dona Estefânia!


- Salve! - respondeu seu Jorjão em tom militar enquanto olhava para um grande quadro da presidenta Estefânia que alguns empregados do sindicato colocavam na parede do seu escritório.

- Precisamos começar os trabalhos, meu Ministério ficará encarregado de analisar seus relatórios e tomar as devidas providências. Como ainda não conseguimos, mesmo com grande apoio de nossas nações irmãs como Cuba, China, Coréia do Norte, Venezuela, Irã e Rússia, fazer aprovar na ONU nosso projeto de controle nacional da internet, você precisará dar um jeito de saber quem esteve por detrás dos crimes eleitorais de calúnias e boatos espalhados contra nossa grande presidenta durante as eleições. Não podemos permitir que o submundo político volte a tona.

- Claro, claro, - responde Jorjão, antigo agitador agrário, ex-líder dos Sem-Trevas - concordo perfeitamente, começarei de imediato.

- Está muito bem, beijos - despede-se a secretária tentando afinar a voz.

- Tchau!

Seu Jorjão, ou melhor, comandante Jorjão, como prefere ser chamado, ao desligar o telefone franze a testa, pois se lembra perfeitamente do rosto nada harmônico da tal secretária. - "Beijos", eca! - pensou ele.

No escritório, ainda não organizado, comandante Jorjão olha para o material que ele utilizará em seu relatório inicial.

- Bem, o que temos aqui? hãã, algumas edições da revista Olha, fitas de vídeo com pronunciamentos de bispos, padrecos e pastoretes. E essa fita aqui? Cadê as informações sobre ela? Há, tem um papel aqui mal grudado do outro lado dela. Esse pessoal é muito mão fechada, nem para comprar material decente. Bom, o que diz aqui: "Pronunciamento do Papa em 28 de outubro de 2010 - analizar para futuro processo na Corte Internacional por interferência na soberania bolivariana de nossa pátria".

Após ler sem perceber que "analisar" estava escrito errato, comandante Jorjão tenta com os dedos grudar novamente o papel na fita enquanto seus olhos vagueiam pela mesa onde encontra um documento intitulado "Instruções e lista dos principais Suspeitos - Ministério Paz e Cidadania de Investigação de Crimes do Submundo Político".

Seu Jorjão, ops, comandante Jorjão joga de lado a fita que segurava e começa a ler:

"Sr. Jorge Estrela Vermelha, o Ministério Paz e Cidadania de Investigação de Crimes do Submundo Político traz abaixo alguns pontos importantes para que seu trabalho tenha um melhor êxito.

"Primeiro leia com atenção a lista de blogs e sites que nossa equipe técnica preparou para sua investigação. Sua equipe precisa encontrar qual é o servidor que hospeda essas páginas e abrir uma reclamação formal da parte do Comitê. Caso o servidor prefira defender seu cliente e com isso se recusar a cumprir a nova lei contra Boatos e Calúnias, então faremos uma denúncia à Polícia Nacional Bolivariana de Controle Político. Mas aí já é conosco, o Sr. apenas deve colocar no seu relatório o que ocorreu.

"Lembre-se que seu Comitê tem total aval governamental para quebra de sigílo bancário, implantação de grampos telefônicos e abertura de qualquer correspondência postal.

"Outra tarefa importante é fazer pressão sob a empresa Gugou para que ela libere informações sobre quem são os responsáveis pelas publicações dos vídeos que incorreram no descumprimento da Lei contra Boatos e Calúnias que possui, por determinação presidencial, poder de aplicação retroativa."

Seu Jorjão, para a leitura. Nem sabe se "para" tem acento ou não conforme a nova gramática, quanto menos o que significa "retroativa". Mas isso não o incomoda mais que alguns instantes. Acredita ter entendido a ordem.

E assim se iniciou os trabalhos do Comitê de Salvação Pública.

0 comentários: