Frase

"A Revolução Francesa começou com a declaração dos direitos do homem, e só terminará com a declaração dos direitos de Deus." (de Bonald).
São Paulo, segunda-feira, 1 de novembro de 2010

"Boato" sobre aborto é terrorismo; as Farc, não!

Autor: Edson Oliveira   |   19:45   6 comentários


Você sabe o que é terrorismo? Simples, é o mesmo que "boato" e "mentira". Trata-se do ato de dizer uma coisa que o governo tentou fazer no passado e que em período de eleições não pode ser mencionado. Quem assim age, usa da religião para fins político-eleitorais. Isso é terrorismo.

Entendeu? Vou dar um exemplo.

Em 27 de setembro de 2005, o Governo Lula enviou ao Congresso Nacional, através da ministra Nilcéa Freire da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, uma “proposta normativa” para legalizar o aborto até os nove meses e obrigar os planos de saúde a custeá-lo.

Não acredita nesse "boato", então clica aqui.

Pois bem, no mês passado, segundo informa G1, Marco Aurélio Garcia, coordenador da campanha da Dilma e assessor de Lula, disse que boato sobre aborto é "terrorismo".

"Alguns grupos tentam manipular a religiosidade brasileira para fins político-eleitorais”, afirmou Garcia classificando tal atitude como terrorista.

Em contrapartida, quando o presidente da Colômbia, Manuel Santos, veio ao Brasil no inicio de setembro, Marco Garcia disse que "o governo brasileiro não é uma agência de classificação" para dizer se as Farc são ou não uma organização terrorista.

E ele tem razão. Pois as Farc não se enquadram na definição dada acima no primeiro parágrafo. Simples, não?

6 comentários:

Comunista é tudo covarde mesmo,não podem nem com uma notinha da CNBB que já ficam urinando-se todos.

A CNBB tem importantes serviços prestados ao país, especialmente na resistência democrática contra os torturadores. Mas, de vez em quando, é assaltada por uma onda conservadora que depõe contra o seu conceito. Dom Helder ficaria chocado. Dom Tomaz Balduíno, ídem, sem falar em Dom Pedro Casaldáglia, verdadeiros heróis.

Edson,
A primeira vez que li tive que rir da coisa toda da classificação de terrorismo... :-)) Só rindo desta gente!!

E sobre os comentários deste post, "D. Pedro Casaldáliga .... herói"...
Aiiiiiiiii!!!!!
Esta criatura, Sr. ou Sra., é abortista, TL, portanto marxista.... enfim... anti-cristã!
Ao menos a misericordia divina a (o) conduziu a este blog! Um local sólido contra tais ataques e onde terá material para inspira-la(lo) à verdadeira doutrina cristã!Oremos!!

Marina, espero, de coração, por uma inspiraçãom divina. Você, que condena Dom Pedro Casaldaglia, não pode achar que a sua igreja, dos bispos reacionários, é melhor (ou mais legítima) do que a dele. Jesus não usava adornos de pedras preciosas nem estava contra o pobres. Ao contrário. Se você conhecesse o trabalho que se faz para mitigar a dor dos necessitados, talvez mudasse seus conceitos.

Acho que vou criar uma comunidade no Orkut com o título de: Aparecida 2010,eu estive lá!
Ô xente....virei boatero...

Sra. Mônica, a Igreja sempre, em sua história, mitigou o sofrimento dos necessitados. Talvez esses prelados da TL marxista adulem os pobres com um "melzinho na chupeta" para seduzi-los para suas ideologias comunistas anticristãs. Estude um pouco de catecismo e verá a diferença entre caridade cristã e "fraternidade" comunista ou iluminista (=filantropia usada para angariar simpatizantes para sua causa ou para dedução de imposto de renda). E parece que a "nossa" Igreja (dita "reacionária", aliás, vocabulário marxista, hein?)não é a mesma que a sua "revolucionária" (a que esvazia a Igreja do seu conteúdo espiritual e impõe aos fiéis uma escolha: ou se tornam sindicalistas comunistas ou procuram outra religião - graças a esses impostores ditos "teólogos da libertação", o Brasil está tornando-se uma nação protestante ou de ateus práticos). Insultar as pessoas que discordam das diretrizes anticatólicas da CNBB e da TL não desarmam os argumentos dos "conservadores" (é preciso conservar mesmo; o contrário da conservação é a decomposição, algo que a CNBB e a TL já fazem pelo catolicismo). Vá estudar um bom catecismo e decida-se se continua marxista ou católica, pois não dá para ser uma coisa que é o contrário da outra (e sem conciliar opostos inconciliáveis, por favor!).