Frase

"A Revolução Francesa começou com a declaração dos direitos do homem, e só terminará com a declaração dos direitos de Deus." (de Bonald).
São Paulo, quarta-feira, 25 de maio de 2011

Vídeo: Obama comete gafe em jantar com a rainha Elizabeth

Autor: Edson Oliveira   |   19:13   6 comentários


Em visita à Inglaterra, o presidente dos EUA, Barack Obama, cometeu duas gafes, ontem, durante o jantar oferecido pela rainha Elizabeth.

A primeira ocorreu quando, ao iniciar o hino Britânico, Obama resolveu continuar seu discurso aproveitando-se do fundo musical. Mas, o poderoso recurso utilizado nos filmes de Hollywood para sensibilizar o público parece que não funcionou com seus fleumáticos ouvintes, ainda mais quando se tratava de perceptível quebra de protocolo.

Mas ao menos uma pessoa estava comovida: o próprio orador. Empolgado com suas palavras, Obama comete a segunda gafe. Imaginou ele um gran finale para um discurso assim tão bem acompanhado pelo hino inglês, e nada melhor achou que dirigir-se à Rainha, levantar a taça e oferecer um brinde a Isabel II.

Silêncio. Ninguém se move. Nem mesmo a rainha que apenas se limita a sorrir gentilmente. O hino continua a tocar. Obama se recompõe. O hino termina. Aí sim, a rainha elegantemente se volta para o presidente americano e oferece um brinde!

Um brinde!

6 comentários:

Credo que grosseiria com o Presidente dos EUA, poderiam ter esperado ele terminar o discurso para iniciar o Hino, achei deselegante o Cerimonial ter permitido que isso acontecesse. E é porque são os ingleses os mais chiques do mundo, afff.

Em todo caso, ficaria bem para o Obama se ele tivesse se calado quando inicou o hino.

Falha na comunicação dos dois países. Os organizadores deviam ter esperado ele terminar o discurso e o presidente deveria ter ali interrompido visto que as pessoas estavam entoando o hino

Bom, os presidentes não são preparados para serem chefes de Estado, os monarcas sim.

Beleza,,,,esse canalha Obama e' o Lula preto, esta sempre onde nao deveria,,, e nao tem moral pra isso.